Ana Carolina Soares - O som do prazer
Foto: Reprodução/Instagram/@sexeducation

Por Ana Carolina Soares

Tenho um ritual todas as manhãs: acordo e faço uma lista com 40 motivos para agradecer – aliás, dica infalível para espantar o mal humor matinal ;-). Nessa relação, sempre escrevo e falo minha gratidão por ter perfeitos os meus cinco sentidos: tato, olfato, paladar, visão e audição. Sentidos tão triviais para boa parte da população que muitas vezes a gente simplesmente se esquece de se dar conta o quanto são incríveis, quanto prazer nos proporcionam.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Bem, cá estamos em uma coluna sobre sexo e abordarei nesta semana um dos sentidos menos prestigiados na “hora H”: a audição. Em meados de 2010, caiu na boca do povo alguns estudos dos cientistas sobre o ASMR, sigla em inglês que significa “Autonomous Sensory Meridian Response”, em tradução livre, “Resposta Sensorial Meridiana Autônoma”.

Hum… Isso aqui está parecendo texto de biologia? Calma que essas palavras científicas são mais triviais do que parece 😉 Se você tem o privilégio de gozar de um aparelho auditivo saudável, com certeza já se deliciou com o ASMR. Primeiro, você ouve um sussurro ou algum típico “barulhinho sexual” (mas sons bem baixinhos e sutis, como uma penetração em uma vagina beeem molhada). Esse som desperta uma sensação gostosa e relaxante que escala a espinha e “explode” na cabeça em uma espécie de formigamento na região do couro cabeludo, na nuca. Algo tão intenso e prazeroso que apelidaram essa sigla ASMR como “orgasmo da cabeça”.

Por isso que, uma pesquisa realizada por uma fabricante de camisinhas em 2019 afirma que 57% das pessoas sentem-se mais confiantes quando crushes emitem sons e gemidos durante o sexo.

Tem gente que vai além e se define “auralista”, ou seja, tem fetiche por sons. A palavra vem do latim “auris”, que significa orelha. Li artigos científicos afirmando que, tecnicamente, todas as pessoas que ouvem são auralistas, porque é praticamente impossível não se excitar com sons sexuais.

“Não tem problema algum possuir esse fetiche! Ao contrário, vale a pena explorar seus sentidos”, diz Sofia Menegon, consultora de sexualidade. Ela está certa! Existem nada menos do que 13 milhões de conteúdos a respeito no YouTube!

Antes de revelar abaixo uma playlist de arrepiar, segue um conselho precioso da consultora: não esquecer os fones de ouvido ao ouvi-la. Vale a sós ou em boa companhia 😉 “Encontre o áudio certo para você: pode ser um conto ou, quem sabe, uma bela gravação do seu amor ou mesmo crush”, ensina Sofia.

Veja abaixo as dicas:

Conto

“A solas en tu cama de madrugada”, um conto sensual sussurrado (ainda por cima, em espanhol! ui…)

Master of Healing

Meditação guiada em inglês. Relaxante e sensual, uma delícia para curtir as noites a sós ou em boa companhia 😉

Sweet Carol

Até que também sou doce, mas essa não sou eu! rsrs. Mas é uma excelente youtuber dedicada ao assunto 😉

Sex Education

Momento curiosidade: um vídeo com o elenco do seriado falando baixinho.

Tom Ellis

O ator bonitão que interpreta o diabo em pessoa em “Lucifer”, seriado da Netflix, em um diálogo-tentação.

Divirtam-se!

Com carinho,

Ana Carolina Soares

@anacarolcsoares Jornalista desde 1994, ganhou prêmios e passou por grandes veículos de comunicação, trabalhando como repórter, editora, colunista e PR. É muito feliz também em cursos de tantra, fez mais de dez e até tirou certificado de terapeuta tântrica com Gilson Nakamura em janeiro de 2019, no método Deva Nishok. Dona de cachos assumidos e ama escrever sobre sexo, como a musa Carrie Bradshaw.