Bianca Andres usa vestido Dolce & Gabbana e brinco Hector Albertazzi – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi, beleza de Everson Rocha com produtos Boca Rosa Beauty (Payot) e Boca Rosa Hair (Cadiveu), produção de moda de Larissa Romano, produção executiva de Bruno Uchoa, assistência de fotografia de Franck Willian e Victor Gomes, assistência de beleza de Áurea Gomes e assistência de produção de Laura Cavalcante

“Finalizar este ano com a Bazaar é a realização de um sonho. Estou realizando um sonho aqui, tá, gente? Todo mundo precisa saber disso”, fala a personagem deste editorial, em alto e bom som, no camarim do estúdio na zona oeste de São Paulo. O nome dela é Bianca Andrade da Silva, conhecida no Brasil todo como, simplesmente, Boca Rosa.

A empresária, influenciadora digital, diretora criativa, apresentadora, youtuber e atriz (sim, ela é tudo isso!), de 27 anos, teve um ano exemplar, mesmo no período mais turbulento deste segundo ano pandêmico. “Esse é o ano mais transformador para mim, tanto na minha vida profissional como na minha vida pessoal. Me tornei mãe, ganhei um presentinho lindo ao lado do meu marido. Fiz escolhas mais conscientes na minha carreira por conta disso, inclusive”, conta, com sorriso de orelha a orelha.

Blazer Louis Vuitton, sutiã Hope, hot pants Intimissimi, gargantilha Hector Albertazzi, meias Wolford e botas Armani Exchange – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

Para a carioca, que é casada com o youtuber Fred, do canal esportivo “Desimpedidos”, é sempre preciso encerrar ciclos especiais com algo ainda mais especial. “Quero terminar o ano em grande estilo. Por isso, estou estreando a Boca Rosa Company, minha holding com todas as marcas que gero, tenho e cuido.”

Bianca Andrade usa tricô Louis Vuitton e brincos Hector Albertazzi – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

A empresa acaba de inaugurar um escritório tinindo de novo no coração do Jardins, na capital paulista. “Ele não é apenas novo, é revolucionário”, conta. Totalmente planejado e feito pensando nas marcas que ela tem no portfólio, a principal inspiração foi o duo work & relax, adotado por empresas como Google. Tem duas grandes salas de reuniões, uma para o time interno e outra para clientes e marcas; uma sala da própria empresária, dividida em duas partes: uma azul, que representa seu lado boss, e outra rosa, que a inspira para processos criativos. O escritório conta, ainda, com um bistrô e um café-bar que, em breve, se tornará mais um dos negócios da carioca. “Viramos uma companhia. É um divisor de águas na nossa vida”, diz.

Sutiã Hope, saia e botas Armani Exchange e gargantilha Hector Albertazzi – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

Como nada na vida de Bianca vem por acaso, a Boca Rosa Company é fruto de um longo processo de estudo por trás da ideologia deste novo momento. “Fiz uma imersão para entender melhor sobre o mundo corporativo para criar algo que funcionasse e combinasse com a gente. Estudei bastante para evoluir e acelerar tudo o que nós já fazemos e nos tornarmos um time ainda melhor.”

Atualmente, há uma equipe de 15 pessoas trabalhando diretamente com Bianca, todos os dias, cuidando da carreira e gerindo suas duas grandes marcas: a linha de maquiagens Boca Rosa Beauty, feita em co-criação com a Payot há três anos (e uma das mais vendidas do País), e a linha de produtos para cabelo Boca Rosa Hair, lançada há dois anos com a Cadiveu.

Body Cris Barros – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

Para Bianca, que está há mais de dez anos na internet, esse modelo, que atrela um produto a sua imagem como diretora criativa (e do qual ela foi uma das pioneiras), vai muito além de apenas uma ação publicitária. “Quando você só insere pontualmente uma marca, você tem um retorno e está tudo bem. Mas quando você a coloca dentro do seu lifestyle, é boom”, afirma, e conta que tudo passa por ela. “Todos os produtos são desenvolvidos por mim. Eu e meu time vamos atrás das ideias, dos produtos que já existem, das referências, e as marcas cuidam da produção e da distribuição.”

Vestido Dolce & Gabbana e brinco Hector Albertazzi – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

A caminhada que a levou ao megassucesso como empresária e como influenciadora digital (os números impressionam: mais de 16,5 milhões de seguidores no Instagram e 5 milhões no YouTube) foi longa. Nascida e criada no complexo da Maré, na zona Norte do Rio de Janeiro, morou na comunidade até os 20 anos e foi lá que deu vida e os primeiros passos à persona Boca Rosa, no auge de seus 16 anos. Motivação? Pura intuição. “Pensei que deveria fazer algo diferente: a Bianca Andrade era muito sobre mim e queria algo que fosse sobre as pessoas. Quando abri meu canal no YouTube, não o fiz aleatoriamente: gravei um vídeo estreando o canal, fiz toda uma historinha. Tudo o que criei foi com propósito. Desde o início”, completa.

Sutiã Hope, blazer Hugo Boss, gargantilha Hector Albertazzi e meias Wolford – Foto: Adriano Damas, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Everson Rocha

Com empresas com faturamento na casa dos R$ 120 milhões no último ano (segundo a revista “Forbes Brasil”), o nascimento do primogênito Cris e a Boca Rosa Company chegando por aí, o balanço de tudo é que a essência não se perde. Boca Rosa vive porque Bianca Andrade é conectada, intensa, antenada e tudo o mais que ela quiser. “Uma é muito mais sensível e a outra, muito mais estratégica. As duas juntas, o lado rosa e o lado azul, é o que faz tudo explodir.”

Baixe a edição na Apple Store
Baixe a edição no Google Play