Look total e anel Burberry, e piercing Pinli – Foto: Ivan Erick, com direção criativa de Jean Labanca, styling de Patricia Zuffa e beleza de Silvio Giorgio (Arte de Felipe Rodrigues)

Camila Queiroz, nossa cover girl de outubro, fala pela primeira vez sobre sua saída da TV Globo com o fim do contrato de exclusividade e sua consequente estreia em outras plataformas, como o serviço de streaming Netflix. Para a atriz, apresentadora e modelo de 28 anos, os seis anos que ficou só na emissora carioca foram lindos e recheados de oportunidades incríveis.

“Tive a oportunidade de não ser colocada em um nicho e enquadrada em um determinado tipo de personagem que faz sempre. Tive oportunidade de fazer comédia, drama, pilantra. Mas gosto de desafios. Gosto que coloquem desafios na minha mão. Tive esse convite [da Netflix] e achei que era a hora. Queria viver isso. Tenho 28 anos apenas, sou nova”, reflete.

Estreando este mês como apresentadora na versão brasileira do reality show “Casamento às Cegas“, ao lado de seu marido e também ator Klebber Toledo, Camila conta que teve o amplo apoio do estafe da Rede Globo e que isso não implicou em nada na nova temporada de “Verdades Secretas“.

“Quero viver a arte como um todo. Ainda quero fazer cinema e teatro, que são coisas que não fiz. Às vezes, a gente se prende em uma novela que demora um ano de processo e você acaba não tendo tempo de se dedicar para outros projetos. Acho que consegui ter personagens tão legais, mas quero continuar voando, sabe? Quero continuar conquistando mais. Todo mundo entendeu, todo mundo apoiou”, contou.

Para chegar no topo, segundo Camila, decisões difíceis devem ser tomadas. “Tem horas que chega lá na vida, que conquista, que chega no topo, para chegar, precisou tomar decisões nem sempre fáceis. Não são fáceis de ser tomadas. Claro que dá medo, mas quando todo mundo te apoia, está junto com você e você acredita em você, dá certo. Estamos muito felizes”, finaliza.

Ouça aqui o episódio #17 do podcast “Garotas da Capa” com Camila Queiroz.