Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Por Carolina Andraus

Dizer que o ano de 2020 foi atípico é uma redundância. Ficamos todos desestruturados, rotinas e estilos de vida completamente afetados, de forma muito democrática onde a dificuldade e o sofrimento serem gerais não é uma boa noticia. Por outro lado, a nova realidade de home office, apesar dos desafios de trabalhar no mesmo ambiente que moramos, com familiares, barulhos, e interferentes inerentes do ambiente domestico, trouxe a possibilidade de uma vida mais saudável.

De certa forma passamos a comer melhor, teoricamente com comida preparada em casa, ter mais tempo para nos exercitar, dormir, ler. Ficamos mais em casa, saímos menos à noite, tivemos menos distrações externas. Tivemos a oportunidade de nos reconectar com a família, muitos de nós passaram a conhecer suas famílias, já que estávamos todos muito ocupados com as nossas agendas para passar tempo com eles. Nossas vidas antes da pandemia eram cada vez mais na rua, nos movendo sem parar. Tivemos também a oportunidade de nos aprofundar na intelectualidade, voltar a ler livros, a nos interessar por conteúdos.

Exceções para aqueles que vivem em modo delivery, e para um numero também significativo de nós que acabou tomando vinho ou bebendo um drink mais do que gostaria ou deveria, e outros tantos, como eu, que começaram com um modelo fitness de viver, que descambou em uma comilança de certa forma desgovernada. 

Quantos de nós estamos com desejos de perder os quilinhos a mais no nosso wish list de 2021? Sim, os críticos dirão que em um momento tão delicado, parece muito superficial falar em se cuidar, em se sentir bem com seu corpo, quando os hospitais estão cheios com a segunda onda da pandemia.

Porém, devemos nos lembrar que temos, sim, a obrigação com nós mesmos de nos cuidarmos, de nos sentirmos bem com nosso corpo, com as escolhas das nossas vidas, e que isso é o melhor que podemos fazer nesse momento, além do cuidado e respeito com o próximo e as precauções de higiene e distanciamento social para mantermos todos à nossa volta minimamente seguros.

Quando cuidamos de nós, somos mais fortes para cuidarmos daqueles que são dependentes de nós, e somos mais preparados emocional e fisicamente para sermos a melhor versão de nós mesmos. E, para isso, nada melhor que começar o ano com um planejamento de aonde queremos chegar com a nossa saúde, nossa alimentação, nosso preparo físico. Que tal repensar alimentos inflamatórios como açúcar e glúten, que diminuem o nosso tão precioso sistema imunológico? Que tal pensarmos em uma rotina onde nos exercitamos com mais regularidade?

Um estudo feito pelo Prof. John Beshears da conceituada Harvard Business School, com funcionários da Google, testou a taxa de sucesso em implementar uma nova rotina de exercícios. O grupo que participou do estudo foi orientado a escolher um intervalo de 2 horas por dia onde seria o período mais favorável para se exercitarem, e, para a surpresa geral, aqueles com um schedule mais flexível tiveram mais sucesso manter exercícios como parte do seu dia a dia.

Segundo o Prof. Beshears, flexibilidade de horários pode ser a melhor solução para aquelas pessoas sobrecarregadas que sempre colocam os outros em primeiro lugar, trabalho, filhos, família, casa, que querem melhorar sua rotina de exercícios como parte do projeto de bem-estar para 2021. Entre os conselhos principais, que servem também para qualquer tipo de mudança de habito, estão:

Encaixe-o quando der. O exercício físico não precisa acontecer todos os dias no mesmo horário, mesmo porque reuniões com clientes aparecem, prazos ficam eminentes, crianças ficam doentes, imprevistos são a regra, e não a exceção.

Seja realista e perdoe-se. Rotinas de exercício pré-agendadas podem rapidamente se tornar gatilhos de autossabotagem, então tenha metas que você possa cumprir, de acordo com o que a sua rotina permita.

Foco no hábito, e não na recompensa. Incentivos, e a busca de perder peso ou melhorar a saúde podem ser poderosos motivadores, porém o que fará a real diferença será a capacidade de transformar seus hábitos no longo prazo.

O inicio do ano é sempre uma ótima oportunidade para mudanças de hábitos, para nos analisarmos com mais atenção e buscarmos o recomeço, o novo, a melhora constante. Este ano eu te convido a montar uma lista de resoluções onde não só o exercício físico seja uma parte real de sua rotina, mas onde todos nós possamos buscar ter mais saúde, bem-estar, viver em equilíbrio, respeitando nosso corpo como um verdadeiro templo que precisa ser cuidado de forma holística.

Meu convite é para fazermos uma lista dos livros que iremos ler em 2021, já que viajar ainda está com muitas limitações. Por que não investirmos no nosso crescimento nos inspirando com viagens maravilhosas em tantos livros inspiradores que temos a um click de distancia? Livros que hoje já estão muitos disponíveis em audibles, onde os próprios autores leem as suas publicações, e temos o privilégio de ouvir pessoas como Deepak Chopra, Michelle Obama, Melinda Gates e Robin Charma, entre muitos outros, contando suas histórias.

Uma amiga muito querida me contou que, quando esteve morando na África, em um projeto pessoal onde passou a ajudar 200 crianças muito carentes, diz ter ouvido de uma delas que o seu maior sonho era conhecer um livro, pois tinha escutado que podemos entrar no livro e dentro dele fazer muitas viagens mágicas. Me emociona pensar que um livro possa ser tão distante para tantas pessoas ainda no mundo, e como quanto mais estamos nos tornando seres humanos digitais, deixamos de lado riquezas como dar importância à leitura.

Comece 2021 com resoluções de Ano-Novo que vão além de corrigir algo que você não esteja feliz na sua vida, ou no seu corpo. Comece o ano com uma lista de crescimento, de como se trabalhar mais como conjunto da obra e se tornar uma pessoa mais interessante, mais vibrante, com mais conteúdo e profundidade no que quer que seja que faz seus olhos brilharem. Dessa forma, tenha a certeza que aquele amor, ou aquele negócio ou oportunidade que ainda não aconteceram estarão muito mais perto de você. Quando investimos em nós mesmos, e buscamos ser a nossa melhor versão, manifestamos uma vida que está de acordo com esse crescimento, e tudo mais que sonhamos se torna, pouco a pouco, realidade.

Transforme suas resoluções em hábitos, e seus hábitos em momentos prazerosos de sua vida. Que tal voltarmos a vibrar e nos alegrar com pequenas coisas, coisas pequenas que quando somadas ao longo das 52 semanas que temos pela frente podem trazer grandes transformações, grande crescimento, grandes realizações, já que grandes mudanças, assim como grandes conquistas são construídas pelo conjunto de repetidas pequenas atitudes?

Faça sua lista com as pequenas grandes mudanças que farão de você a sua versão atualizada em 2021, afinal, mudança e crescimento caminham sempre juntos. Feliz Ano 2021!

Carolina Andraus é formada pela FGV, ex-mercado financeiro, empreendedora, desenvolveu e vendeu diversas empresas no mercado imobiliário. Globetrotter e cidadã do mundo, já morou em Londres, Paris, Nova Iorque, Boston, Istambul e Frankfurt. Recentemente voltou a estudar na Harvard Business School e passou a escrever sobre mulheres inspiradoras, comportamento, e viagens.