Cédric Grolet: conheça o confeiteiro mais celebrado da França

Ele foi eleito Melhor Chef Pâtissier do Mundo pelo júri do 50 Best

by redação bazaar
Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Por Fernanda Meneguetti

Engenheiro, jardineiro, arquiteto. Os doces de Cédric Grolet podiam ter por trás qualquer um desses profissionais. No entanto, existe apenas um jovem que cresceu entre pomares da pequena Firminy, na região do Rhone-Alpes, no sudeste francês. Um menino que era péssimo aluno, mas arrasava nos esportes e tinha impressionantes habilidades manuais.

Há ali o confeiteiro mais celebrado da França e o Melhor Chef Pâtissier do Mundo, segundo o júri do 50 Best, principal ranking gastronômico do planeta. Aos 33 anos, Cédric comanda a doçaria do Le Meurice, hotel-palácio colado ao Jardim des Tuileries, onde ficam dois renomados restaurantes de Alain Ducasse.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Bout de chou (ou queridinho) do über chef, foi o único funcionário a ganhar uma butique exclusiva, cuja produção artesanal limitada atrai filas homéricas desde a sua abertura, seis meses atrás. “Nós inauguramos ao meio-dia, e as coisas geralmente são vendidas em cerca de quatro horas. As pessoas reclamam, não é fácil para mim.” O desabafo pode soar pretensioso, contudo, reflete o fato de muita gente enfrentar mais de uma hora de fila e sair de mãos abanando.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Entre as preciosidades que desaparecem à medida que dão as caras na vitrine estão as frutas do dia. Pode ser uma maçã (vermelha, verde ou dourada), um limão (siciliano ou taiti), um damasco, um morango, um tomate, um abacate ou uma avelã. Esta última, a mais perfeita e a mais refeita, costuma ele dizer.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Na realidade, ela deu o pontapé inicial às frutas esculpidas que revolucionaram o mundo da haute pâtisserie. Seu aspecto delicado de castanha gigante se deve a uma casquinha de chocolate ao leite e ouro, que guarda uma mousse de avelã, uma dacquoise de avelã (massinha que lembra a de um macaron) e um “caroço” de praliné, caramelo derretido e avelã – pelo menos até que uma nova versão seja anunciada.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

“Cada item apresenta uma fruta sazonal, tanto pelo aspecto físico quanto pelo gosto, porque queria que as minhas sobremesas fossem simples de entender, sem decorações desnecessárias, com foco nos sabores ricos e orgânicos da natureza. Por isso inventei muitas técnicas para fazer tangerina, laranja, grapefruit e castanhas que não existiam”, explica o doceiro.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Além de serem a sua assinatura, essas criações revelam a preocupação com o ingrediente, o frescor e, pasmem, até a saudabilidade: “Tento tirar o máximo de açúcar e equilibrar melhor as gorduras”.

Vale dizer que o moço não sai esculpindo frutas a torto e a direito: “Uma manga, por exemplo, eu nunca esculpirei. Não é que eu não possa fazer isso, é porque, para mim, uma manga deve ser comida fresca. Eu gosto de cortá-la e comê-la pura, pois a sua textura é tão importante que você não deve misturá-la ou fazer qualquer outra coisa”, justifica ele.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Para não se entediar, Grolet viaja o mundo e, assim, curte cores e sabores que resvalam em invenções emblemáticas, como o Rubik’s cake (à imagem do cubo mágico) ou sua copiadíssima torta de maçã: “O lado estético, as cores, o fato de sempre ter a possibilidade de criar e de melhorar a mim mesmo me move. Eu nunca considerei ter um dom para a confeitaria, mas sempre soube que queria fazer doces”.

A bem dizer, o talento pode ter até um peso em seu DNA, visto que o avô era mestre sorveteiro e boa parte de sua família trabalhava com catering, e as ações do gênio são menos casuais ainda… “Minhas fotos, é louco o tempo que demoro…”, confessa.

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Foto: Reprodução/Instagram/@cedricgrolet

Caprichar nos posts, porém, não chega a ser um exagero – seu instagram (@cedricgrolet), com um milhão de seguidores, é mais popular do que o do presidente da república e, sem dúvidas, são vitrine do frenesi que acontece na cena da mais sofisticada confeitaria do mapa.

La Pâtisserie Meurice par Cédric Grolet, 6, Rue de Castiglione, 75001 Paris, França. Tel.: +33 1 44 58 10 10

Leia mais:
Adoce o seu verão 2019 com estampa de frutas
Conheça o chá da tarde mais estiloso de Londres
Tartuferia Giapponese: o Japão encontra a Itália em São Paulo