Detalhes do décor assinado pela Ayrosa & Co na última edição do Vestidas para Brindar  - Foto: Arthur Vahia/SiteRG
Detalhes do décor assinado pela Ayrosa & Co na última edição do Vestidas para Brindar – Foto: Arthur Vahia/SiteRG

Por Camilla Bello

Como você já sabe, nesta quinta-feira (18.06), a Harper’s Bazaar Noiva promove mais uma edição de um dos eventos mais esperados pelas brides to be, o Vestidas para Brindar by Chandon @ shopping Cidade Jardim.

Assim como nas edições anteriores – afinal, tudo que é bom merece bis! – a produção e a decoração ficam a cargo da Ayrosa Design de Projeto, capitaneada por Chris Ayrosa, expert no tema. Batemos um papo com a empresária, que adiantou um pouco do que iremos encontrar no espaço Casa Bossa, no Cidade Jardim, em São Paulo, local que sediará a tarde de eventos.

Harper’s Bazaar: Qual foi a inspiração e quais elementos serão utilizados no décor desta 3ª edição do “Vestidas para Brindar”?

Chris Ayrosa: O convite do evento tem uma guirlanda de flores estampada, e, tendo isso como base, trabalhamos a delicadeza dos elementos visuais dela por toda a festa. Guirlandas de melindres salpicadas de flores, uma profusão de velas, instalações aéreas com centenas de mini bouquets arrematados por laços de gorgurão branco estarão pendurados pelo espaço, formando um jardim suspenso. Em uma leitura moderna, flores, em variações de tons de rosa, estarão fora dos vasos, enquanto dentro deles teremos água e velas.

HB: O que você deseja passar com a cenografia? O que espera que as pessoas sintam ao chegarem lá?

CA: Queremos que as pessoas se sintam em uma ‘festa na casa da Bazaar’, por isso montamos confortáveis lounges, e os corners das marcas parceiras serão colocados de maneira muito suave. Vamos tirar o melhor do espaço.

HB: Qual história a Ayrosa quer contar no evento?

CA: Queremos que as pessoas se sintam bem e confortáveis, exatamente como na última festa da Bazaar Noiva que a gente assinou. Ofereceremos uma experiência de um ambiente moderno, contemporâneo, e como o local possui uma bela vista da cidade, as convidadas poderão fazer uma desconexão com o resto do mundo. Esperamos que se sintam acolhidas.

HB: As noivas irão sair de lá morrendo de vontade de casar?

CA: Sim! Elas vão olhar aquilo tudo e vão ter muita vontade de casar, porque vai estar muito charmoso!

HB: Aproveitando toda sua experiência no mercado matrimonial, conta para gente o que visualmente define um casamento e qual o detalhe mais importante na cenografia do dia mais especial de muitas pessoas.

CA: Eu acho que o mais importante é captar qual o perfil dos noivos e conseguir oferecer uma festa que tenha 100% a ver com eles. A cenografia e o décor precisam traduzir isso de uma maneira suave e divertida.

HB: Atualmente, existe alguma tendência de mercado em relação a temas cenográficos de casamento? Qual sua dica insider?

CA: Não exatamente. Acho que o melhor caminho a seguir é manter a festa com o perfil dos noivos. Hoje as pessoas estão preferindo casamentos pequenos, mais intimistas, por isso a decoração acaba ficando mais suave. Já nos maiores, tentamos deixar mais aconchegantes.

HB: E qual o maior erro em uma cenografia de casamento? Algo que as pessoas insistem em fazer, mas que os especialistas sabem que não funciona tão bem?

CA: Para mim, o maior erro pode partir de um cenógrafo, quando ele resolve fazer uma decoração autoral, algo para retratar a sua própria linguagem, a linguagem que ele acha bacana, tentando criar algo para o que as pessoas vão olhar e falar que aquele casamento é assinado por fulano ou beltrano. A gente acredita que isso não é o correto, o correto é fazer de cada casamento único e diferente, de acordo com o espírito de cada casal. Isso é a coisa mais importante que existe, é algo que você deixa na alma das pessoas que estão na festa, e deixa na memória emocional dos noivos.

Quer saber mais sobre o evento, que será aberto ao público? Clique!