Cindy Crawford em campanha - Foto: Divulgação
Cindy Crawford em campanha – Foto: Divulgação

Cindy Crawford diz que tem sorte de não ter uma história de assédio para compartilhar, mas admite que lamenta algumas fotos nuas que ela se sentiu pressionada a fazer. A supermodelo de 52 anos é agora mentora, gerente e mãe de seus dois filhos, os modelos Presley e Kaia Gerber – e na esteira do movimento #MeToo, campanha criada para combater o assédio, ela quer ensiná-los a dizer não se sentirem desconfortáveis no trabalho.

“Eu fiz muitas fotos nuas”, disse Cindy à “Town & Country“. “As únicas que me arrependi foram aquelas que me ‘instruíram’ a fazer. Não quero que meus filhos olhem para trás e pensem: ‘Puxa, eu gostaria de não ter feito isso’. Quero capacitá-los a dizer apenas ‘estou fora daqui’”, completou.

Família unida: Presley Gerber, Kaia Gerber, Cindy Crawford e Rande Gerber - Foto: Getty Images
Família unida: Presley Gerber, Kaia Gerber, Cindy Crawford e Rande Gerber – Foto: Getty Images

Refletindo sobre as mulheres e homens falando sobre assédio sexual e abuso em Hollywood e além, ela continuou: “Eu tenho muita sorte, porque eu não tenho uma história. Mas sendo mãe de dois jovens entrando na moda, é claro que eu me preocupo. Mas vamos ser honestos, Kaia e Presley são abençoados nesse meio porque eles não estão vindo como desconhecidos. As pessoas saberão que eu irei atrás deles se mexerem com meus filhos “.