Uma das fotos do Instagram da grife Nanette Lepore - Foto: reprodução/Instagram
Uma das fotos do Instagram da grife Nanette Lepore – Foto: reprodução/Instagram

Reynaldo Pasqua, da Carmim, está em Nova York para participar do congresso Luxury Interactive. Em relato exclusivo a Bazaar, ele conta como foi a terça-feira (14.10), segundo dia do evento. Confira:

Neste segundo dia de congresso o foco foi nas novas tecnologias, suas oportunidades, riscos e aplicativos utilizados na incessante busca das marcas em atingir e encantar seu público alvo.

O evento começou com a apresentação de um comercial muito criativo que ilustrou bem os riscos que uma tomada de decisão sem fundamento analítico adequado pode acarretar. E melhor ainda, como podemos facilmente nos enganar na leitura de dados métricos.

Vale a pena conferir:

Michael Klein, diretor estratégico industrial da Adobe Marketing, apresentou dados muito relevantes do comportamento de consumo e afirmou que, no segmento de moda e luxo, 59% das decisões de compra em lojas físicas são provenientes das comunicações digitais das marcas.

Nos Estados Unidos em 1997 haviam 2,5 milhões de marcas. Hoje existem 10 milhões. Com esses números, fica fácil compreender a necessidade das marcas de gerarem conteúdo próprio para se diferenciarem uma das outras.

O próximo palestrante foi Mark P. Ramsey, diretor geral e digital da Audi, que explorou a grande interatividade e investimentos da empresa no universo online como canal de engajamento com os consumidores. Segundo ele, 95% dos consumidores que compram carros pesquisam antes via internet e, no caso da Audi, 70% das vendas são resultado das campanhas digitais da marca.

Em seguida, Michael Burgess, presidente da HBC Digital, explicou que 70% das vendas da loja de departamento Sak’s Fith Avenue são resultado de experiências de marca dos consumidores no universo digital. Sendo que o volume de visitantes do site da rede é 10 vezes maior do que todas as lojas físicas juntas.

O site da Sak's Fith Avenue - Foto: reprodução
O site da Sak’s Fith Avenue – Foto: reprodução

Para finalizar, outro destaque do dia foi o trabalho digital realizado pela marca Nanette Lepore. Com um orçamento digital reduzido, a marca conseguiu se aprofundar no conhecimento do seu público e base de fãs do Instagram de uma maneira muito criativa. A sua estratégia foi literalmente testar fotos de diferentes temas.

Perfil da Nanette Lepore no Instagram - Foto: reprodução/Instagram
Perfil da Nanette Lepore no Instagram – Foto: reprodução/Instagram

Quando os produtos não atingiam um bom número de likes, testaram fotos de cupcakes, prédios de Nova Iorque e paisagens de nuvens. Surpreendentemente, seus seguidores começaram a dobrar, triplicar e quadruplicar o engajamento e número de likes das postagens.

O próximo passo foi, aos poucos, entre cupcakes e paisagens, incluir seus produtos nas imagens e educar seus seguidores. Confiram o site da marca.

Site da Nanette Lepore - Foto: reprodução
Site da Nanette Lepore – Foto: reprodução

Fica a dica: nas redes sociais as marcas devem testar e sentir o índice de resposta dos seus seguidores em diferentes temas de postagens. O consumidor tem a tendência natural de se agrupar quando compartilha uma mesma paixão e interesse. Usem e abusem, com cautela e inteligência, desta oportunidade de descobrir quais assuntos despertam o desejo e intimidade nos seus seguidores.

Vamos aprender com estas marcas and go digital!