A atriz Rebel Wilson - Foto: reprodução
A atriz Rebel Wilson – Foto: reprodução

Por Mariane Morisawa

O apelido Fat Amy indica as formas generosas da personagem de Rebel Wilson em A Escolha Perfeita 2, de Elizabeth Banks, continuação do sucesso de bilheteria de 2012 que chega neste mês aos cinemas brasileiros. Mas nem personagem nem atriz parecem encanadas com padrões. “Tenho muitas fãs jovens. Acho que elas curtem o fato de Fat Amy e eu própria estarmos muito à vontade com quem somos”, disse a comediante australiana de 35 anos, em entrevista em LA. “Pessoalmente, sou muito preocupada com o que está dentro da cabeça, não com a minha aparência física. Uma boa mensagem para garotas jovens.”

Rebel é um exemplo ambulante – e sabe disso. “O fato de alguém como eu, lá dos subúrbios de Sydney, conseguir me tornar atriz de cinema dá força a muitas garotas criativas que não se encaixam nas normas de beleza.” Mas isso não significa que ela defenda um estilo de vida pouco saudável. “Para meu trabalho, preciso de energia e saúde, são 16 horas por dia num set. Faço exercícios cinco vezes por semana com um personal”, contou. Sempre fazendo piada, emenda: “Por sorte, não sofro para manter minha forma, já que não tenho o ‘terrível’ problema de perder peso muito rápido”.

Rebel Wilson diz que tanto ela quanto sua personagem não estão nem aí para a aparência física - Foto: reprodução
Rebel Wilson diz que tanto ela quanto sua personagem não estão nem aí para a aparência física – Foto: reprodução

Em A Escolha Perfeita 2, enfrentou um desafio e tanto, para além das coreografias que acompanham as apresentações a capela de seu grupo, Barden Bellas: logo na primeira cena, sua personagem, pendurada em um cabo para um número à la Cirque du Soleil, vê seu macacão colado rasgar, deixando-a bem exposta na frente do presidente Barack Obama e da primeira-dama Michelle Obama. Foram cinco semanas de treino. “Não achei que ia conseguir. Mas não tinha alternativa, ou fazia ou não tinha cena de abertura, porque não existem dublês do meu tamanho.” Outra sequência que demandou certo esforço foi um beijo entre Fat Amy e Bumper (Adam DeVine).“A cena toda tinha sete minutos, a gente queria ganhar o prêmio de melhor beijo no MTV Movie Awards. Afinal, só troféus importam!”, disse. Mas essa parte acabou toda editada, porque a calça que Rebel vestia enquanto rolava na grama com Adam era muito transparente para Hollywood.

Quem vê Rebel disparando várias piadas por minuto não imagina o que ela passou. “Eu era tímida a ponto de ser desajustada socialmente. Era muito intelectual e ia superbem na escola, mas isso não me tornava muito popular”, relembra. “O bom de ser tímida é que você se torna muito observadora. Uso o que vejo por aí para efeito cômico.” Mas, adolescente, resolveu mudar. “Eu me forcei a superar a vergonha, comecei a participar do clube de debates da escola.” Daí para a comédia foi um pulo. Mais uma dica esperta de quem sempre andou fora da linha.