Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

 Por Mariane Morisawa

De repente, Shailene Woodley está em todas as partes. A atriz de 22 anos, que concorreu ao Globo de Ouro de coadjuvante em 2012 por Os Descendentes, é a protagonista Tris da série Divergente e, agora, estrela o drama A Culpa É das Estrelas, dirigido por Josh Boone e baseado no best seller de John Green. Ela vive Hazel Grace Lancaster, uma adolescente que luta contra o câncer e se apaixona por Augustus Waters (Ansel Elgort, que interpretou seu irmão em Divergente), outro sobrevivente da doença. “É um dos melhores livros que já li na vida. É sobre câncer, mas também não é. É sobre apaixonar-se pela primeira vez”, diz a atriz à Bazaar em Los Angeles.

Uma das cenas do filme A culpa é das estrelas - Foto:divulgação
Uma das cenas do filme A culpa é das estrelas – Foto:divulgação

Medo da morte, ela não tem faz um tempo. “Mas A Culpa É das Estrelas reafirmou isso, porque não temos como controlar a vida, e nada na vida é justo.” Shailene define-se como uma romântica, moldada na infância à base de Uma Linda Mulher e Dirty Dancing. Mas também é uma californiana criada em Los Angeles, por pais psicólogos e hippies. Ela estuda ervas medicinais e trata seus próprios resfriados.

Um tempo atrás, decidiu não ter mais um teto – vive de sofá em sofá na casa de amigos. Celular, ganhou do estúdio de Divergente, assim como um apartamento, mas já devolveu ambos. “Gosto de viver numa mala”, contou a atriz, que tem poucos pertences, inclusive roupas.

Nas pré-estreias, claro, pode parecer bem sexy e glamorosa. “Brinco de princesa por uns dias, é como ser uma Cinderela adulta”, afirma. Mas, logo depois do tapete vermelho e da sessão, no jantar da equipe, ela já está em seus jeans novamente.

Assine a Harper’s Bazaar