Amanda Fiore foi fotografada à distância por Hudson Rennan

Fotografar à distância, usando a tecnologia e uma boa direção, virou um recurso possível para realizar ensaios em tempos de distanciamento social. O fotógrafo Hudson Rennan, que vivia na ponte-aérea Nova York e  São Paulo antes da pandemia, quis criar um estilo próprio nesse novo formato de shooting.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Em uma conversa com uma amiga, a modelo Renata Sozzi, lançamos a ideia de fotografar via webcam. A partir disso, comecei a pesquisar se alguém já tinha feito algo parecido e vi o trabalho do italiano Alessio Albi. Foi então que comecei a fazer testes e procurar uma maneira de entregar em um projeto autoral marcas que definissem minha identidade. Tentei fazer com que as imagens não fossem apenas prints da tela e, sim, uma nova forma de fotografar e criar arte”, conta Hudson à Bazaar. O trabalho é feito em dupla, já que o celular do modelo acaba virando uma extensão da câmera do fotógrafo.

Mari Calazan por webcam (foto: Hudson Rennan)

“Para cada shooting, crio um mood focado na personalidade do modelo. Depois de uma conversa com o fotografado, tento capturar um pouco de como está sendo o isolamento de cada um para refletir isso na série”, diz ele, que pretende continuar apostando no formato após a pandemia. No entanto, Hudson garante que nada substitui a troca de energia que acontece em um set. A série completa pode ser vista em seu perfil no Instagram, @hudsonrennan .

Fernanda Liz também faz parte do projeto de Hudson Rennan