Grace Jones: 10 curiosidades sobre a trajetória da supermodelo
Foto: Getty Images

Nesta quarta-feira (19.05), Grace Jones está completando 73 anos de idade. Um dos principais nomes quando o assunto é estilo andrógeno, a artista multifacetada eternizou sua imagem como supermodelo, rainha da era disco e atriz. No mundo da música, Jones foi indicada ao Grammy pelo seu trabalho que une diversos gêneros, incluindo reggaes e R&B, enquanto no mundo cinematográfico se destacou por seu trabalho em “Conan – O Destruidor” e “007 – Na Mira dos Assassinos”.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Para celebrar seu aniversário, a Bazaar reúne algumas curiosidades da trajetória da artista:

Ela foi criada em um lar religioso

Grace Jones nasceu na Jamaica, onde morou até os 12 anos – até se mudar para Syracuse, em Nova York. Enquanto os pais trabalhavam nos Estados Unidos, a artista morou com seus avós e relata que teve uma criação muito estrita, com regras como ir à igreja pelo menos três vezes na semana – principalmente por seu pai se um clérigo.

“Eu odiava meu pai, ele era tão estrito. Mas agora, eu o amo, porque eles não o tornaram bispo por muito tempo por minha causa. Teve um artigo sobre mim, com uma fotografia da família ao redor do piano. Meu pai não estava na foto, mas pelo fato de ter sido publicada em uma revista, ele deveria cortar relações comigo, como na Bíblia diz: ‘Se seu braço direito te ofender, você o corta’. Ele disse: ‘Eu não me importo, eu apoio minha filha.’ Mas isso o impediu”, contou Jones em entrevista ao The Guardian.

A construção de sua personalidade

Grace Jones: 10 curiosidades sobre a trajetória da supermodelo
Foto: Divulgação

Jones relata que a construção de sua personalidade é resultado de diferentes fatores, incluindo a criação dada por seus pais e o fato de ser uma criança tímida e que sofria bullying na escola. Entre seus maiores apoiadores, a artista sempre cita seu irmão, Christian, como a pessoa que a incentivou a ser rebelde.

Defensora do uso recreativo de drogas

Enquanto frequentava a faculdade, Grace Jones mergulhou na cultura dos anos 1960, quando se tornou go-go dancer e experimentou diversas drogas psicodélicas, incluindo LSD. Durante anos, a artista exaltou a experiência, afirmando que o LSD foi uma parte importante de seu crescimento emocional e um bom exercício mental para ela.

Ela morou com várias supermodelos

Em 1970, Jones largou a faculdade e se mudou para Paris depois de ser contratada pela agência Wilhelmina Models. Na época, a modelo dividiu apartamento com grandes nomes da moda: Jerry HallJessica Lange.

O icônico corte de cabelo

O renomado cabelereiro Christiaan Houtenbos era vizinho de Jones e foi responsável por criar o corte de cabelo que se tornou assinatura da modelo. Segundo o hairstylist, era meia-noite quando ela berrou seu nome pela janela e lhe disse que queria cortar os fios, então Houtenbos criou visual com uma gilete que tinha em casa.

Amante da vida noturna

Quando se mudou de volta para Nova York, a paixão de Jones por festa a ajudou a fazer importantes conexões. Na época, ela foi vista dançado com o ilustrador de moda Antonio Lopez, o que ajudou a decolar sua carreira de modelo. Foi também em uma festa que ela conheceu seu namorado e, futuramente, pai de seu filho, Jean-Paul Goude.

Mudança de carreira, mudança de visual

Grace Jones: 10 curiosidades sobre a trajetória da supermodelo
Foto: Divulgação

Em 1977, Jones raspou o cabelo e as sobrancelhas depois de assinar contrato com a Island Records e dar início a sua carreira musical. A cantora lançou três álbuns em três anos: Portfolio, Fame e Muse. “Quando me apresento no palco, me torno os homens valentões, aqueles dominadores da minha infância. Provavelmente é por isso que é tão assustador, porque eles me assustavam. Gosto de ser feminina, mas gosto de trocar de papel”, afirma sobre sua imagem forte.

Ela era amiga de Andy Warhol

Jones e Warhol se tornaram amigos próximos nos anos 1970 e 1980, quando frequentavam o cenário artístico de Nova York. A modelo se tornou confidente do artista, aparecendo em diversas obras criadas por ele.

Ela foi banida da Disney

As performances de Grace Jones ficaram conhecidas por sua ousadia – e este foi o motivo pelo qual a artista foi banida do Walt Disney World para sempre, em 1998. Convidada para se apresentar no parque, a cantora mostrou os seios para o público – que incluía crianças – enquanto cantava no palco.

Ela recusou trabalhar com Lady Gaga

Em seu livro “I’ll Never Write My Memoir”, Jones conta que Lady Gaga entrou em contato com ela para uma colaboração, mas a artista declinou o convite. “Preciso não apenas gostar do que você faz, mas ser inspirada pelo que você faz e eu não me senti inspirada. Desde o começo, quando a conheci, achei ela muito afetada. Pensei que ela ainda estava procurando por si mesma”, escreveu.