O coronavírus tem deixado muita gente ao redor do mundo todo com bastante medo. A doença que começou na China e se espalhou pelo mundo todo já acomete milhares de pessoas e as medidas para freá-la são múltiplas.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Só no Brasil já são 34 casos confirmados do novo coronavírus, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (10.03). Muitas empresas ao redor do globo têm feito doações para hospitais e institutos de pesquisa. Marcas e grifes famosas não ficam para trás e buscam ajudar como podem, doando valores e fazendo crowdfunding online.

Veja abaixo como alguma delas tem auxiliado nesta doença mundial.

Gucci

Foto: Reprodução/Now Fashion

A marca Gucci foi uma das primeiras a levantar uma ação para ajudar no combate do vírus. Marco Bizzarri, presidente e diretor executivo da marca italiana, fez uma doação pessoal de 100.000 euros à uma entidade que reúne uma série de mais de oito hospitais na região no Norte da Itália, chamada Emilia Romagna.

O executivo, que é da região, disse, em comunicado oficial, que “nosso sistema de saúde, que está lutando contra a emergência COVID-19 nessas horas com extrema dedicação e heroísmo, merece a gratidão e o apoio de todos nós. Os países que enfrentaram essa emergência diante de nós provaram que o trabalho de cientistas e profissionais de saúde é precioso e que o respeito às precauções, embora estrito, é fundamental.”

Chiara Ferragni

A influenciadora digital e empresária Chiara Ferragni e seu marido, o músico Fedez, por meio de uma doação pessoal também de 100 mil euros, ajudaram a arrecadar fundos para auxiliar na compra de novas camas para a área de terapia intensida do hospital de San Raffaele, em Milão. Além disso, a blogueira lançou uma campanha digital em suas redes sociais para seus seguidores doarem quantias para ajudar no tratamento do coronavírus.

De acordo com os meios de comunicação internacionais, Ferragni conseguiu arrecadar mais de 3,4 milhões de euros em apenas um dia. A campanha foi lançada nesta segunda-feira (09.03). “Atingimos mais de três milhões de euros em 24 horas de 165 mil doações de 92 países diferentes. É o maior crowdfund já feito na Europa”, disse Chiara, agradecendo a ajuda de todos.

Armani

Emporio Armani, inverno 2020 – Foto: Now Fashion

No último domingo (08.03), o estilista italiano Giorgio Armani revelou que doou a quantia de 1,25 milhão de euros para quatro hospitais e para a Agência de Proteção Civil da Itália para ajudar no combate ao surto do coronavírus. Desde o grande número de casos na Itália, o empresário e estilista ordenou que a maioria dos funcionários da marca trabalhem de casa e que a produção da label funcione com o mínimo de pessoas necessárias.

Dolce & Gabbana 

Dolce & Gabbana, verão 2020 – Foto: Divulgação

A marca italiana Dolce & Gabbana anunciou no começo de fevereiro que fez uma doação para a Universidade Humanitas, na Itália, em apoio a um estudo coordenado pelo professor Mantovani, com o objetivo de esclarecer as respostas do sistema imunológico ao coronavírus. Ele tem cooperação com os virologistas Elisa Vicenzi e Massimo Clementi, da Universidade San Raffaele Vita-Salute.

O objetivo é estabelecer as bases para o desenvolvimento de intervenções diagnósticas e terapêuticas, contribuindo para a solução de um problema global. “Sentimos que tínhamos que fazer algo para combater esse vírus devastador, que começou na China, mas é ameaçando toda a humanidade. Nesses casos, é importante fazer a escolha certa. É por isso que nós pensamos que a Universidade Humanitas seria o parceiro ideal, cuja excelência e humanidade a tornam uma entidade especial, com a qual já cooperamos em um projeto de bolsa de estudos”, dizem Domenico Dolce e Stefano Gabbana sobre a decisão.

Bvlgari

Um sofisticado jogo de triângulos dá forma à coleção da Bvlgari, que une pedras como água- marinha, turmalina rosa, rubelita, ametista e diamante – Foto: Divulgação

A joalheria Bvlgari também ajudou no combate ao coronavírus. A marca fez uma grande doação ao Departamento de Pesquisa do Hospital Lazzaro Spallanzani, em Roma. A quantia doada não foi revelada para a imprensa. A doação da Bvlgari permitiu a compra de um sistema de aquisição de imagens microscópicas de última geração, que será fundamental no desenvolvimento de uma vacinação eficaz contra o vírus.

Versace

Versace, verão 2020 – Foto: Divulgação

A label italiana Versace também contribuiu para ajudar no tratamento do coronavírus no mundo. A marca prometeu uma doação de 1 milhão de yuans (moeda da China), que são aproximadamente 200 mil dólares, à Fundação da Cruz Vermelha Chinesa. Os fundos ajudarão a aliviar a escassez urgente de suprimentos médicos no país epicentro da doença.

“Meu coração está voltado para as pessoas afetadas pelo coronavírus e suas famílias. Estamos enviando nosso amor e apoio e peço a todos que ajudem”, disse Donatella Versace, diretora criativa da marca.