Meghan e Harry – Foto: Getty Images

Depois de muita especulação, príncipe Harry e Meghan Markle retiraram os pedidos de registrar a marca “Sussex Royal” – título que criaram no Instagram, que tem 11,2 milhões de seguidores, e também em um site oficial.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O que alguns consideraram potencialmente se tornar uma marca de bilhões de dólares, a “Sussex Royal” não é mais o sonho de todo profissional de marketing. Mas o casal ainda tem o poder de alcançar o status de bilionário com seus vários compromissos de palestras, acordos de livros, aparições em programas de televisão e outras atividades, de acordo com especialistas do mercado.

“Por agora, o duque e a duquesa estão focados nos planos de estabelecer uma nova organização sem fins lucrativos. Dadas as regras específicas do governo do Reino Unido em torno do uso da palavra ‘Royal’, foi acordado que a ONG, quando for anunciada nesta primavera [do hemisfério norte], não será chamada de Sussex Royal Foundation”, disse o comunicado oficial.

Após meses de intenso debate sobre a perspectiva da marca Sussex Royal, o anúncio estabelece um novo caminho para os futuros empreendedores. A ex-atriz de “Suits” e seu marido, que agora chamam de lar a ilha de Vancouver, desistirão oficialmente de seus deveres reais no final de março de 2020.

Eles manterão seus títulos de “Alteza Real”, mas não serão mais membros da família real. Conforme destacado no site oficial Sussex Royal, “O duque e a duquesa de Sussex se tornarão membros da Família Real com financiamento privado, com permissão para obter sua própria renda e a liberdade de buscar seus próprios interesses de caridade”. Uma vez que seus papéis revisados entrem em vigor, eles serão submetidos a uma revisão de 12 meses, observa o site.

Leia mais:
Meghan Markle e príncipe Harry renunciam função de “membros seniores” da realeza
Tudo sobre a coleção-cápsula criada por Meghan Markle
Meghan Markle faz primeira aparição em red carpet depois do nascimento de Archie