Foto: Pixabay

Por Igor Zahir

Com a vida ainda que cheia de regras, mas voltando aos poucos à rotina de convivência, as pessoas estão começando a se encontrar novamente. Após meses sem se ver, muitos filhos vão se reunir com os familiares no próximo domingo (09.08) a fim de comemorar o Dia dos Pais [mas tomem todos os cuidados necessários], e para celebrar o almoço ou jantar, nada melhor do que um bom vinho. Pensando nisso, separamos dicas práticas para ajudar a escolher os melhores rótulos para cada tipo de comida:

Massas

Por via de regra, a harmonização sempre deve ser entre o vinho e o molho utilizado em macarrões, lasanhas e outros pratos de influência italiana. No caso de molhos de queijos, opte por uvas com Cabernet Franc, Merlot ou Cabernet Sauvignon, que são mais secos e tânicos, então acabam sendo curingas para a untuosidade dos molhos de queijo. Para uma boa massa à bolonhesa, os tintos Chianti combinam as notas frutadas com o tomate predominante do molho, e a acidez de ambos se equilibram.

Foto: Pixabay

Churrasco

Poucas ocasiões servem tão bem como desculpa para reunir gente querida em torno da churrasqueira, do que o Dia dos Pais. Além do clássico Malbec famoso por acompanhar boas carnes do Brasil à Argentina, outras uvas também são certeiras, como Syrah e Tannat. Mas os espumantes secos também ajudam a limpar o paladar da gordura dos assados, e vinhos brancos mais ácidos são prazerosos quando servidos geladinhos. Por outro lado, se a estrela do churrasco for uma bela carne de porco, cortes como pernil, costela e bisteca combinam bem com Pinot Noir, Merlot e Tempranillo. E se for se esbaldar com picanha ou lombo, escolha rótulos mais brancos mais delicados, como Chardonnay, Sauvignon Blanc ou Viognier, que têm notas mais cítricas e minerais, contrastando com a carne.

Peixes, frutos do mar e crustáceos

Existe, claro, aquela solução esperta para não correr risco de grandes erros, que diz: vinho branco para peixe, vinho rosé para salmão, e vinho verde para bacalhau. No entanto, se você não abre mão dos tintos, peixes mais untuosos como bacalhau ou salmão podem ser harmonizados com vinhos de poucos taninos, como Pinot Noir ou Gamay. Já os frutos do mar como siris e camarões combinam mais com brancos como Sauvignon Blanc e Chardonnay. E moluscos como ostras, polvos e lulas devem ser harmonizados por vinhos frescos e leves, que ressaltem o toque de sal das iguarias, como Pinot Grigio ou espumantes Brut. Quer um vinho flexível e exuberante para estes pratos? Aposte, sem medo, no vinho laranja!

Veggie

Caso o almoço com seu pai siga a linha mais natural, a dica é prestar atenção nos ingredientes-base dos pratos, sejam eles os legumes, vegetais ou especiarias. Pratos com molho sugo ganham uma bossa quando combinados com uvas tradicionais da Itália, como Sangiovese. Já sabores mais complexos, como pratos à base de berinjela, soja e tofu, pedem vinhos opulentos, como o Cabernet Sauvignon. Saladas em geral combinam com espumantes Brut, mas, para sair do óbvio, um bom vinho verde também promete agradar ao mais exigente dos paladares.