Janita Autio – Foto: Arquivo pessoal

Por Lígia Krás

Um dos maiores sonhos de qualquer pessoa que está iniciando sua vida profissional é trabalhar com profissionais ou empresas que admira, jornada que geralmente está muito associada à indicações, poder e dinheiro. Não no caso da fotógrafa e influencer finlandesa Janita Autio.

Ela ganhou sua primeira câmera com oito anos, incentivada por seu pai que também fotografava muito. Depois de se formar, viajou ao redor do mundo por três anos. Ganhou dinheiro como faxineira ou babá para poder se manter e viajar mais. E dessa maneira documentava as viagens, experiências e os encontros com as pessoas, através de sua câmera. Janita chegou em Helsinque, capital da Finlândia, há cinco anos sem conhecer quase ninguém. Hoje, aos 27 anos, é a principal fotógrafa da conceituada marca Marimekko e seus últimos trabalhos têm sido para H&M, Zalando e Huawei.

O diferencial de Janita é a forma como destaca as cores e um universo cheio de vida. Em entrevista para Bazaar, ela conta que para muitas pessoas pode parecer que tudo na Finlândia é minimalista, branco, preto e cinza. Atualmente na Netflix, por exemplo, um formato de seriado que conquistou sucesso mundial é o gênero “nordic noir”: consiste em produções finlandesas sempre com uma atmosfera sóbria, com pouca luz, em que os personagens são comedidos, uma certa seriedade domina a maior parte das cenas, uma quase ausência de movimento em lugares frios, vazios e cheios de neve.

Janita, por sua vez, busca sempre mostrar que existe sim muita cor, movimento e expressão na Escandinávia: “De fato, pode parecer que tudo na Finlândia é minimalista e ‘atenuado’, mas na verdade também há muita cor. Ou então, talvez todo mundo apenas veja do seu jeito e o meu jeito é colorido. Tento destacar minha visão por meio das minhas fotos.

É tão engraçado como usar glitter é uma maneira única de se vestir aqui na Finlândia (principalmente em Helsinque). Por outro lado, é fácil se destacar aqui. Estou sonhando com uma casa rosa pastel – não é o estilo tradicional finlandês, mas é o que eu quero”, confessou a influenciadora, que ama os períodos de “pores-do-sol” eternos na Finlândia, quando as noites não são noites como conhecemos do lado de cá.

Pontapé inicial

Há cinco anos, quando se mudou para Helsinque por um verão, Janita começou a entrar em contato com pessoas interessantes através do Instagram para oferecer sessões de fotos. Nessa lista estavam alguns dos maiores artistas da Finlândia, bem como blogueiros, personalidades e fashionistas. A surpresa foi como, de cara, concordaram em posar para suas lentes: “Primeiro eu estava fazendo fotos para as redes sociais deles, mas de repente comecei a receber propostas de negócios de outras pessoas, de empresas maiores. E porque eu estava trabalhando com tantos blogueiros, comecei a ir aos eventos de relações públicas para conhecer mais pessoas. Dessa forma, a fotografia foi se firmando como meu trabalho completo. Tenho trabalhado muito, mas é bom ver como vale a pena. Encontrar pessoas e documentar isso é, de certa forma, muito especial para mim. Desde o primeiro dia, minhas fotos foram, acima de tudo, alegres e cheias de vida. E como eu amo cores, minhas fotos sempre são coloridas também. Acho que é por isso que meu trabalho se destaca um do outro”.

Apesar dos projetos recentes para várias marcas de sucesso mundial, é na parceria com a Marimekko que ela mais se destaca: “Sempre foi a maior fonte de inspiração de todas as marcas finlandesas para mim, desde que eu era pequena. Adoro a forma como a Marimekko usa as cores e adoro o seu design atemporal. O padrão chamado Unikko é definitivamente meu desenho favorito de todos. Acho que é muito finlandês, mas também internacional”.

Foto: Janita Autio

Diversidade

Vale a pena citar uma das campanhas recentes da Marimekko que ela fotografou, com foco no design inclusivo em tamanhos, cores, gêneros iguais, sem bordas. Enquanto, do outro lado do mundo, muitas vezes pensamos que na Escandinávia só existem pessoas loiras, magras e altas, e não sabemos muito bem como aquela região tão distante nos receberia, esta campanha da Marimekko soa como dizer “não discriminamos ninguém, não importa de onde você seja”.

Parte disso se deve, claro, à visão pessoal da artista por trás das imagens: “Eu amo como hoje em dia você pode ver todas as pessoas reais nos anúncios finalmente. Todos nós somos únicos e impressionantes. Eu gostaria que todos nós pudéssemos ser livres como somos, sem nenhum rótulo. Todas as pessoas têm a mesma possibilidade de usar a voz e precisamos agradecer isso às redes sociais”, diz Janita.

Para traduzir essa imagem mais lúcida e diversificada nas campanhas que clica, a fotógrafa explica que o segredo está em expressar sua visão da vida através das imagens:  “O melhor é quando tem uma pessoa insegura na frente da minha câmera e ela vê o resultado e vibra. Acho que às vezes é muito fortalecedor. E devo dizer que é muito esclarecedor perceber que somos todos apenas humanos – não importa o quão grande uma estrela seja, eles ainda podem ter suas próprias inseguranças. Todos somos iguais. Não sei como manipular corpos ou rostos ao editar fotos. E eu não quero. Quero que as pessoas sejam e vejam como são perfeitas à sua maneira. Quero que todos se sintam bem no set, porque isso transparece no resultado final”.

Foto: Janita Autio

Novos caminhos

Com o impacto do coronavírus no mundo todo, na Finlândia não foi diferente, e Janita precisou fazer suas fotos através de sessões de Zoom, como aconteceu com boa parte do mercado editorial. Sempre disposta a ver o lado bom da coisa, ela diz que se divertiu muito e agora pensa nos próximos passos: “Eu gostaria de bater minhas asas no exterior. Meu maior sonho de trabalho agora é me mudar para fora e fotografar. Gostaria de viajar para Cuba e o Brasil para ver todas as cores”.

Inspirações

A lista de referências da influenciadora finlandesa:

“Admiro o estilo de Nina Sandbech e Amina Muaddi

“A marca dinamarquesa Saks Potts também me inspira muito”

“Dua Lipa <3”

“O estilista Selam Fezzahaye“

“Minha irmãzinha Kirppu, de 5 anos, que traz alegria para minha vida todos os dias”

“Também me inspiro na luz e na natureza. Estou prestes a fazer uma viagem de carro pela Finlândia e isso me deixa muito feliz. Mal posso esperar para explorar meu país natal e suas joias escondidas. As noites sem noites durante o verão, assim como a própria natureza, me deixam melancólica e me acalmam, de modo que fico sempre cheia de novas ideias e inspiração depois de algum tempo”

Ao se tornar tão jovem fotógrafa definitiva e consagrada na mais importante marca de moda da Finlândia, Janita mostra como é possível correr atrás dos sonhos na cara dura, no novo “batendo de porta e porta” que é a aproximação via redes sociais, mesmo sem apadrinhamento, nome conhecido no mercado ou estratégias de mercado. Essa é a inspiração que ela traz, o brilho que ela tem e que irradia tão forte como suas fotos com marca única e cheias de vida.