Da esquerda para a direita: a rainha de bateria Bianca Monteiro, Jean-Paul Gaultier, o presidente Luis Carlos Magalhães, a porta-bandeira Lucinha Nobre e o mestre-sala Marlon Lamar - Foto: Divulgação
Da esquerda para a direita: a rainha de bateria Bianca Monteiro, Jean-Paul Gaultier, o presidente Luis Carlos Magalhães, a porta-bandeira Lucinha Nobre e o mestre-sala Marlon Lamar – Foto: Divulgação

Por Vanessa Barone e Cibele Maciet

Com uma visão despudorada sobre o corpo, a sexualidade e as roupas, o estilista Jean-Paul Gaultier ganhou o apelido de enfant terrible da moda francesa já em suas primeiras apresentações nas passarelas, no início da década de 1980.

Feminismo, sadomasoquismo e androginia foram alguns dos temas que ajudaram a aproximar o criador muito mais do universo das artes vestíveis do que das roupas do dia a dia.

Não parece tão absurda, portanto, a estreia do estilista no carnaval do Rio de Janeiro, este ano. Gaultier assina a fantasia de uma das alas do desfile da Portela, cujo enredo – “Na Madureira Moderníssima, Hei Sempre de Ouvir Cantar uma Sabiá” – vai relembrar a trajetória da cantora Clara Nunes (1942-1983).

A Portela será a terceira escola a desfilar na Marquês de Sapucaí, na segunda-feira de carnaval, nesta segunda-feira (04.03). Os detalhes da ala, cuja concepção Gaultier divide com a carnavalesca Rosa Magalhães, são mantidos em sigilo – como costuma acontecer com os grandes destaques das escolas do Grupo Especial do Rio de Janeiro.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No entanto, o estilista francês dá uma pista: “É uma nova aventura trabalhar com a equipe da Portela e ter as listras Breton, que são parte do meu DNA, em centenas de pessoas dançando, durante o desfile no Sambódromo”, disse Gaultier à Bazaar, citando a padronagem típica dos uniformes da marinha francesa, muito utilizada por ele em suas criações.

Já Rosa ressalta o ineditismo da parceria: “Nunca imaginei trabalhar com um artista internacional desse porte”. Além da criação da fantasia, Gaultier vai desfilar em um dos carros alegóricos da Portela, escola que completa 96 anos de fundação.

No final do ano passado, o estilista esteve no barracão da Portela, na Zona Norte do Rio. Segundo Rosa, o estilista se encantou com o que viu e ouviu sobre a escola e sobre Clara Nunes, portelense de carteirinha. “Podem esperar um resultado surpreendente no dia do desfile”.

A julgar por trabalhos anteriores, é presumido que o enfant terrible mostre, mais uma vez, a sua capacidade de contar histórias com criações irreverentes e ousadas. Levam a sua assinatura, por exemplo, os figurinos dos filmes “O Quinto Elemento” (1997), de Luc Besson, e “Kika” (1993), de Pedro Almodóvar, duas obras de visual impactante.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mas foi com Madonna que Gaultier foi alçado à categoria de artista pop, depois de assinar os figurinos da turnê “Blonde Ambition”, nos anos 1990. A imagem do body com o busto pontudo – símbolo que serviu perfeitamente à sexualidade libertária da cantora – ganhou o mundo e é até hoje uma criação fashion das mais repercutidas.

Há quem garanta que a peça é um desdobramento do sutiã-cone que o estilista desenhou, originalmente, para o seu urso de pelúcia, aos 6 anos de idade. A inspiração foi dada pelos sutiãs rígidos utilizados pelas mulheres dos anos 1950 – época em que a sexualidade feminina ainda era tabu.

Depois disso, releituras da lingerie apareceram em outros de seus desfiles, alçando a peça à categoria de power dressing, graças ao aspecto sexual e agressivo. Com verve provocadora desde cedo, o francês ingressou oficialmente no mundo da moda em seu 18º aniversário, como assistente de Pierre Cardin.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em 1976, aos 24 anos, lançou sua própria etiqueta. Além da moda, ele também atua no universo da beleza, com perfumes masculinos e femininos cuja marca registrada são os frascos em formato de pernas e torsos. Com o carnaval carioca, Gaultier promete inaugurar um novo capítulo de sua biografia pontuada por transgressões, desta vez, em ritmo de samba.

Leia mais:
Cinco tipos de macacão para investir na peça única
Monte sua fantasia de Carnaval com a ajuda do Zodíaco
Seis tendências de moda praia para todos os estilos