Karen Couto - El Camino de Santiago, conclusões e ensinamentos
Foto: Ingrid Lyra Matheus

Por Karen Couto

Viajar “light” – ou seja, quanto mais seja possível, livre-se de tudo e todos que estão sendo um peso na sua vida. Emoções que você anda cultivando há tanto tempo que já se entranharam nos seus tecidos. Vá lá, observe, não as remova e liberte-se! Deixe ir. Fácil? Nããão… mas, como tudo na vida, é uma questão de prática regular. Treino mesmo. Como ir à academia. Determinar-se durante a sua jornada diária a dar um basta a todo o lixo emocional que insiste em te colocar para baixo e que te faz perder o otimismo. As sombras existem – e só estão aí porque existe luz. Por isso mesmo temos que ser gratas a elas também. Foco na luz e acolhimento às sombras para deixá-las partir.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Fé!

Como diz Gil, não costuma falhar. Não mesmo. Acreditar é o primeiro importante passo para realizar. Nos momentos de angústia, ansiedade, desespero perdemos conexão com o “eu maior”, com o nosso amor próprio e incondicional, com nossa força interior. 

Desacreditamos, especialmente, no ser divino que somos, nas nossas capacidades. Nos sentimos perdidos. Quando falo em fé me refiro não só à fé religiosa, muitos não a possuem e tudo bem! Me refiro a crer fielmente em você. Nutrir o sentimento de esperança, agindo em prol de si mesmo, consequentemente, dos demais. Ter a certeza absoluta que tudo é possível e que você pode manifestar da melhor maneira para ti!

Karen Couto - El Camino de Santiago, conclusões e ensinamentos
Foto: Ingrid Lyra Matheus

Coragem

Uma vez um amigo me perguntou: “Como você viaja sozinha, se joga na vida, muitas das vezes sem garantia nenhuma?” Ao que eu refleti por alguns segundos e lhe respondi: “O interesse e a curiosidade por visitar lugares desconhecidos, conhecer pessoas, suas realidades e culturas me encorajam.” El Camino de Santiago te proporciona a especial oportunidade de encontrar-se e conectar-se com você mesmo.

Não contratar agência de viagens

Totalmente desnecessário – a não ser que você ainda não tenha lido esse artigo ou faça questão de conforto e facilidade. De qualquer maneira, jamais contratem a agência Santiago Ways. Nada confiáveis, péssima qualidade de serviço e mercenários! – desculpem mas preciso “mandar a real” para vocês, evitando que caiam na mesma cilada. O custo da minha viagem foi no máximo € 270, aproximadamente, e me cobraram mais que o dobro.

Tive desagradáveis experiências em dois hotéis e a equipe da agência, a supervisora inclusive, se recusou a compartilhar qualquer suporte, informação ou prestar auxílio. Vergonhoso, especialmente em se tratando de uma “trip” (literalmente) espiritual, emocional e peregrina como El Camino de Santiago.

Desejo a vocês, como dizem todos durante o percurso, “un buen camino!” – seja qual for o escolhido.

Karen Couto - El Camino de Santiago, conclusões e ensinamentos
Foto: Ingrid Lyra Matheus

Dicas de Restaurantes no trecho português que eu fiz

El Porriño: Val do Louriña Taperia (faça reserva, caso contrário podem pedir que coma correndo para liberar a mesa);

Arcade: Marisqueria Arcade;

Pontevedra: Casa Romã;

Caldas de Reis: cafeteria, termas ou El Roquiño. Não deixe de colocar os pés no lava-pés público de água termal;

Padrón: Pulperia Rial

Santiago de Compostella: Petiscos do Cardeal