Foto: DivulgaçãoNunca as confraternizações de fim de ano foram tão esperadas. Não lembro quando as relações familiares foram tão valorizadas. Estar com saúde e dar as boas vindas à nova era de Aquarius com uma deliciosa ceia repleta de esperança parece, em si, um milagre!

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Mas e os quilinhos a mais? Como fugir deles? Muito embora o desafio seja enorme, podemos dar um empurrãozinho, de que forma? Consumindo alimentos termogênicos! Sabe quem são esses caras?

Pois bem: esses alimentos – especialmente o café, o matcha (amo ambos batidos com manteiga ghee ou óleo de coco – já ouviram falar em bulletproof?), o chá verde e o guaraná em pó são fortes parceiros das dietas de emagrecimento, aumentando a temperatura do corpo e acelerando a circulação e o metabolismo em aproximadamente 20%. Eles oferecem disposição durante o treino e utilizam a gordura corporal para promover o gasto energético e a queima de calorias, eliminando-as. Inclusive as famosas gorduras localizadas, as celulites!

Além dos já citados, as pimentas (caiena, malagueta, dedo-de-moça, do reino e outras), açafrão-da-terra (ou cúrcuma), hibisco, curry (vermelho, amarelo e verde), gengibre, mostarda, wasabi, canela, vinagre de maçã, cebola, alho, aipo, alecrim e o óleo de coco funcionam como ótimos alimentos termogênicos.

A maioria é antioxidante e alguns são anti-inflamatórios. Eles ajudam a promover a digestão e a diminuir os gases. Podem também ser eficazes no combate a gripes e resfriados, e a vários tipos de câncer, como os de ovário e de intestino.

Porém, o excesso de alimentos termogênicos pode causar taquicardia e incômodos gastrointestinais (como queimação no estômago e gastrite), fadiga e insônia se consumidos próximos ao horário de descanso, portanto, fique atento. Hipertensos, cardíacos e pessoas que sofrem de grande ansiedade e problemas na glândula da tireoide devem consumir com cautela – em especial o chá verde.

Dito isso, que tal incluirmos em todas as receitas o óleo de coco, o alho (eu o uso esmagado, mas sempre inteiro), o gengibre ralado ou em pó, a pimenta-do-reino preta e a cúrcuma?

Como? Colocando-os juntos na panela, que deve estar morna ou fria mas jamais demasiado quente, e deixando-os refogar em fogo médio até levantar aroma. A canela e o alecrim também podem ser utilizados no preparo do peru – se você ainda não aderiu completamente ao veganismo, opção a ser considerada tendo em vista a escassez e qualidade inferior dos produtos de origem animal no planeta.

E quem sabe uma saladinha de batata doce com aipo bem picado, azeite de oliva, mostarda e pimenta dedo-de-moça? Ou uns legumes ao curry verde ou amarelo, acompanhados de um arroz aromatizado com alecrim e, para beber, um delicioso chá de hibiscos ou verde para abrir o apetite, para dar aquela bela variada nas ceias de Natal e ano novo?

Chegou o momento de permitirmos aflorar a criatividade e não é só na cozinha. Já pensaram no modelito? Outro dia estava assistindo um filme da Chanel sobre o seu romance com o compositor russo Igor Stravinsky e, em uma das cenas,  eles estão com mais umas sete pessoas em um jantar íntimo, vestidos elegantemente em black tie e porque não? Quem foi que decretou que vestir-se com sofisticação precisa ser em eventos grandiosos? Ou, melhor ainda, desfrutarmos das comemorações simplesmente vestidos com confortáveis pijamas e camisolas?

Seja como for, em um ou outro estilo, concordamos que o new black é o comfort food e o comfort dressing code?

Vista-se para você e para os seus. Se alimente de relações e refeições prazerosas que te proporcionam bem-estar. Invista em qualidade pois, a onda da quantidade já está para lá de démodé. Mesa farta agora é mesa seletiva e inteligente – produtos orgânicos e sustentáveis de procedência conhecida. A sua pele merece estar em contato com tecidos que a fazem respirar com prazer. E a sua comida quer ser digerida sem esforço. O resultado? Um intercâmbio de belezas de dentro para fora e vice-versa.

A escolha tem a bola da vez. E 2021 pode emplacar de goleada, só depende de você se responsabilizar por elas!

Fonte: Livro “Você Pode Ser Mais Feliz Comendo”, editora Integrare, capitulo 12 – Alimentos Termogênicos.

Karen Couto é palestrante e consultora online. É pós-graduada em Gastronomia Funcional e escritora. Seu livro “Você Pode Ser Mais Feliz Comendo” foi nominado melhor livro do ano pela revista ”Prazeres da Mesa”.  Nele, ela oferece soluções saudáveis, aborda  o tema saúde de forma integral: autoconhecimento com harmonia e bem-estar para você atingir o seu verdadeiro propósito. Instagram @karencoutooficial e @bbeeclean por um mundo mais limpo.