Karlie Kloss - Foto: reprodução / Harper´s Bazaar Rússia
Karlie Kloss – Foto: reprodução / Harper´s Bazaar Rússia

Karlie Kloss é, sem dúvidas, uma das maiores e mais influentes modelos da última década e tem um grande séquito no Instagram: 2,1 milhões de pessoas, para ser mais preciso. É com eles que ela compartilha cada detalhe do seu dia, como treinos de academia, bastidores de desfiles, cliques com a bff Taylor Swift etc.

Mas, apesar de sua presença na mídia social, Kloss não é tão entusiasta assim do online, particularmente quando se trata da relação entre a internet, a moda, e a necessidade mundial de precisar postar tudo em primeira mão.

“Eu acho que algo especial se perdeu um pouco. Simplesmente estar presente nos eventos, sem a distração de ter que fazer o primeiro tweet imediatamente, ou clicar, por exemplo, a cor das unhas das modelos nos bastidores de Calvin Klein, ao invés de apenas estar lá, vivendo o momento”, disse a modelo, no último sábado (14.03), em um talk da SXSW, no Texas. O tema do bate-papo foi “Como a Tecnologia Revolucionou a Fashion Week”. “Eu acho que esse é o caso, não só para mim, como modelo, mas para o público. Todos os editores de moda estão tirando fotos e compartilhando.”

A modelo no talk, no Texas - Foto: Getty Images
A modelo no talk, no Texas – Foto: Getty Images

Isso não quer dizer que ela está considerando abandonar a vida virtual, como Kate Moss. “Eu acho que alguém como Kate Moss não precisa ter um Instagram. Ela sempre será a Kate Moss. Há algo bom sobre esse mistério. Sobre as pessoas não saberem o que ela comeu no café da manhã.”

Por outro lado, a bela de 22 anos também também tem elogios às mídia social, avaliada por ela como um “grande equalizador”. “[A mídia social] democratiza o que é popular e poderoso”, disse ela. “Eu acho incrível que uma blogueira que voz consiga um lugar na primeira fila em um desfile”, disse.

Mas Instagram, Twitter, Tumblr e Facebook não só promovem carreiras: “Eles se tornaram partes vitais das exigências de trabalho de uma modelo. Vivemos um tempo em que as modelos estão sendo descobertas e contratadas para empregos por causa de suas plataformas de mídia social”, finaliza.