Kim Kardashian e Kanye West no desfile da Louis Vuitton - Foto: Getty Images
Kim Kardashian e Kanye West no desfile da Louis Vuitton – Foto: Getty Images

Em outubro de 2016 a semana de moda de Paris parou com uma notícia escandalosa: Kim Kardashian e o marido, o rapper Kanye West, foram assaltados dentro do quarto do hotel exclusivíssimo em que se hospedavam na capital francesa, o Hôtel Pourtales, que tem apenas 10 suítes espalhadas por 7 pisos que somam 3.000m².

Na ocasião, os assaltantes levaram R$ 37 milhões em joias, e Kim contou tempos depois que os bandidos estavam fortemente armados, e que ela foi ameaçada de morte.

Desde então, a socialite e empresária nunca mais havia voltado para Paris, mas está por lá desde quinta-feira (21.06), onde assistiu ao desfile de estreia do estilista Virgil Abloh à frente da grife Louis Vuitton.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Achei o momento perfeito para voltar para uma cidade pela qual sou apaixonada, mas onde também sofri um grande trauma”, diz Kim em seu site pessoal, nesta sexta (22).

Ela conta o que mudou na sua forma de viajar depois do assalto. “Agora só viajo com segurança extra que me acompanha 24 horas por dia, sete dias na semana, e também troco de hotéis. Fiz todas as mudanças necessárias para garantir minha segurança. Também não viajo mais com joias, então não há nada para roubar”, acrescentou.


Leia também:
Virgil Abloh faz estreia histórica à frente da Louis Vuitton
10 vezes em que North West se vestiu melhor que você
Kanye West cria campanha polêmica para lançar novos tênis