A rainha Elizabeth II - Foto: Getty Images
A rainha Elizabeth II – Foto: Getty Images

Uma decisão importante pode ser tomada esta semana! De acordo com o “The Guardian“, os líderes mundiais da Commonwealth se reunirão para discutir quem deve assumir quando a Rainha Elizabeth II morrer, já que o papel não é hereditário, e não passa automaticamente para a pessoa na fila do trono.

Aparentemente, a primeira-ministra da Grã-Bretanha, Theresa May, deixou claro que ela apoia o príncipe Charles como o próximo chefe da Commonwealth. Seu porta-voz disse que Charles provou que tem sido um “orgulhoso apoiador da Commonwealth por quatro décadas e tem falado apaixonadamente sobre a diversidade única da organização”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Gabinete da primeira-ministra confirmou que “a sucessão é uma questão a ser decidida pela Commonwealth como um todo. Se qualquer discussão acontecesse, aconteceria no retiro dos líderes em Windsor na sexta-feira”. Reiterando a importância de uma decisão unânime, o escritório ainda afirmou que “as decisões na Comunidade são tomadas por consenso”. Relatórios anteriores já discutiram o procedimento que está em vigor para quando a rainha morrer, incluindo como a triste notícia será anunciada.

Segundo o “The Telegraph“, “haverá dez dias entre a morte da rainha e um funeral de estado completo. Durante este tempo, seu corpo será transportado para o Palácio de Buckingham, se já não estiver lá”. Este período de tempo é para permitir que sua família sofra e reflita sobre seu incrível legado. Após a morte da Rainha, o Príncipe Charles se tornará automaticamente Rei, e atualmente acredita-se que ele irá selecionar o apelido de Rei Carlos III – cada membro da realeza que ascende o trono elege um nome específico, que pode mudar ou permanecer o mesmo, variando de monarca para mornarca.