Foto: Divulgação

A surfista carioca Maya Gabeira foi eleita o rosto da campanha internacional da marca suíça de relógios de luxo TAG Heuer. Ela é a primeira mulher brasileira a estrelar uma campanha global da marca – entre os atletas do País que já foram elencados para esse posto está Ayrton Senna.

Maya se tornou conhecida no mundo inteiro ao entrar para o livro dos recordes pela maior onda já surfada por uma mulher, enfrentando as ondas mais temidas do mundo, em Nazaré, Portugal.

Ela é amiga da marca desde 2017 e a parceria foi renovada em 2020, agora em um novo patamar com a sua participação na campanha da coleção Aquaracer – relógios próprios para atividades aquáticas.

Leia entrevista com a Maya Gabeira:

Foto: Divulgação

Qual a sua relação com a marca Tag Heuer? Quais são os modelos da marca que você mais gosta?

Sempre amei a TAG Heuer, pelos relógios, pelo espírito da marca e por me identificar bastante com seus embaixadores. Eu amo o “Aquaracer” e o “Carrera”. São os que eu mais uso com certeza.

Como você está enfrentando a quarentena? Já conseguiu voltar a surfar?

A quarentena em Portugal durou quase 2 meses, fiquei sem surfar um tempo. Mas já liberou para o surfe fazem alguns meses. É bem diferente passar o verão europeu em casa e não viajar por causa do Covid. Mudou bastante minha vida como atleta. Mas agora que está chegando o inverno vai ficar normal novamente porque as ondas são em casa. Posso surfar as ondas gigantes sem viajar e isso vai normalizar minha vida.

Foto: Divulgação

Como tem feito para manter a forma em tempos de isolamento?

Eu tenho uma academia pequena na marina de Nazaré. Treino também na piscina que já abriu por aqui e comecei a fazer mais aeróbico na natureza, como mountain bike e corrida na areia. Isso ajuda a me manter mais motivada!

Você pensa em tentar entrar para as Olimpíadas?

Não penso em tentar ir para as olimpíadas porque meu nicho de ondas gigantes nunca fará parte das olimpíadas. Não seria viável mudar de categoria e qualificar porque o Brasil tem um nível alto de atletas femininas, então vou assistir e torcer mesmo de casa.