Foto: Getty Images

A entrevista que Meghan Marklepríncipe Harry concederam à Oprah foi uma das mais aguardadas e comentadas da trajetória da família real. Apesar de a repercussão e assuntos mais impactantes – incluindo o sério depoimento dado pela atriz sobre suicídio e racismo dentro da família real – já circularem pela internet, os brasileiros terão acesso à matéria na íntegra nesta quinta-feira (11.03), já que o GNT irá transmitir a conversa.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Um dos comentários que circulou na internet foram as semelhanças entre os relatos de Meghan e da princesa Diana, mãe de Harry e William. Ambas foram vítimas da perseguição da imprensa britânica, que resultou em caminhos diferentes na vida de ambas. Como aquecimento para o acontecimento da noite, veja alguns pontos que unem as trajetórias das princesas:

A ascendência à realeza

Foto: Divulgação

Tanto Meghan quanto Diana tiveram caminhos marcados por problemas familiares, paixão pelas artes e o desejo de mudarem suas realidades através do trabalho. Markle tinha apenas seis anos quando seus pais se separaram e a princesa construiu uma relação mais próxima de sua mãe. Depois de ir para a universidade, Meghan teve dificuldade para conseguir trabalhos de atuação.  “Eu não era negra o suficiente para os papéis negros e não era branca o suficiente para os brancos”, relatou em entrevista à CNN.

Seu primeiro papel foi uma pequena aparição em uma novela norte-americana e, depois disso, a atriz trabalhou como modelo simultaneamente. Ao anunciar seu noivado com o príncipe Harry, Meghan também afirmou que iria se aposentar de sua carreira por causa de funções reais.

Beijo de casamento de Lady Di e príncipe Charles, na varando do Palácio de Buckingham – Foto: Getty Images

Já Diana, apesar de filha de um Visconde e ter o título de Lady, teve uma infância muito conturbada. Seus pais tinham um casamento muito conturbado e brigavam frequentemente, por isso, se separaram quando a princesa tinha sete anos de idade. A briga judicial do divórcio foi árdua e seus pais chegaram a brigar pela guarda dos filhos, que foi concedida a seu pai após um depoimento de sua sogra contra a própria filha.

Apaixonada por artes, principalmente pelo balé, Diana encontrou obstáculos impostos por seu pai, que escolheu uma escolha rígida para ver se afastava sua filha da dança. Em busca de realização pessoal e independência, Diana sempre trabalhou, apesar de sua descendência nobre. O seu noivado com o príncipe Charles foi anunciado quando ela tinha apenas 20 anos, enquanto seu noivo tinha 33 anos. Acredita-se que Camila Parker Bowles, ex-namorada e amante do príncipe, o tenha ajudado a escolher a “esposa perfeita”.

O papel da imprensa

Foto: Getty Images

Diferente de Meghan Markle, Lady Di sempre foi queridinha pelos tabloides. Conhecida como “princesa do povo”, por suas ações beneficentes e contato próximo e amoroso com todos que lhe abordavam, a princesa chegou a ser motivo de disputa de egos entre os filhos da Rainha Elizabeth II, por tomar os holofotes da família.

Depois do divórcio do príncipe Charles, a mãe de Harry e William manteve alguns dos privilégios reais por ser mãe dos, na época, 2º e 3º colocados na linha de sucessão do trono real. Mas foi enquanto dava continuidade à sua vida que Diana teve ligações pessoais vazadas pela imprensa e foi vítima de um trágico acidente de carro, resultado de uma perseguição de paparazzi depois de uma festa.

Foto: Getty Images

Com Meghan, a relação com a imprensa foi cruel desde o primeiro dia. Não são poucas as manchetes pejorativas sobre a duquesa de Sussex – muitas vezes, sobre tópicos semelhantes pelos quais Kate Middleton foi prestigiada. Fofocas sobre seu relacionamento com a família de seu pai, sobre seu primeiro casamento, sobre como era tratada e como tratava membros da realeza pintaram uma imagem negativa de Meghan.

Rodeada por boatos de que exercia um exemplo negativo em Harry, Meghan chegou a seu limite. Este é outro (infeliz) ponto em que a história dos dois ícones se repetem: a pressão da imprensa fez com que as duas desenvolvessem transtornos psicológicos. Enquanto Lady Di falou abertamente sobre sofrer de depressão e bulimia, Meghan relatou à Oprah que chegou a ter pensamentos suicidas.

A libertação

Foto: Getty Images

Como se esquecer do iconico “vestido da vingança”? No mesmo dia em que uma entrevista em que príncipe Charles confessa sua traição com Camila Parker-Bowles, Lady Di compareceu a um evento com um vestido que fugia dos padrões de um membro da realeza: decote revelador, silhueta justa e joelhos à mostra. A imagem ficou gravada na memória de muitos como o início da libertação de Diana das pressões da monarquia.

Foto: Getty Images

Uma transição – mas sutil, mas ainda notável – no visual de Meghan também é evidente. Em suas últimas aparições, a mãe do pequeno Archie parece mais sorridente e iluminada. Mal podemos esperar para os próximos passos do casal.