Foto: Divulgação

Marcela Caio, de 34 anos, é uma paulistana empreendedora nata. Vem de uma família de quatro irmãos e estudou administração. Morou na Itália, em Firenze, onde estudou arte, e em Paris, onde fez um curso de design na Parsons. “Mas naquela época os cursos eram hobbies“, conta.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Após se formar, trabalhou durante quatro anos no mercado financeiro, mas ainda não era o que queria fazer, buscava algo que fizesse seus olhos brilharem de verdade. A mãe de Marcela sempre teve loja de varejo de cama, mesa e banho, uma cadeia grande, a CID, que era mais popular, e ela se dedicou a criar um site para venda online das lojas que eram da mãe [hoje a empresa não pertence mais à família].

Desencantada de atuar no mercado financeiro, mas decidida a trabalhar, optou por ajudar a mãe em sua cadeia de lojas. O primeiro trabalho foi justamente o de montar um e-commerce. “Era uma coisa bem pontual, ficar três meses lá, colocar o e-commerce no ar e sair”, lembra.

Mas não foi bem assim que aconteceu. Marcela acabou não fazendo o e-commerce da mãe, mas montou o seu próprio, era o começo de uma grande empreitada que viraria a Theodora Home, empresa de artigos de luxo para a casa e bem-estar que já existe há oito anos. “Foi muito legal para a gente ter começado lá atrás, fez uma grande diferença”.

Foto: Divulgação

Atualmente, a empresa tem 30 funcionários, contando com o staff físico que fica no showroom nas proximidades da Faria Lima e Avenida Cidade Jardim, e do centro de logística que fica em São Bernardo do Campo.

Mas o foco do negócio sempre teve como objeto a plataforma digital. “Nós abrimos o showroom porque minha irmã (Paula) é arquiteta, e ela veio trabalhar comigo há uns 4 anos. Eu sempre fiz muita produção e muita ambientação de tudo o que a gente vende no site, como o negócio é 100% online, eu precisava humanizar o máximo que eu conseguisse.”

Da plataforma online, com seu gigante e-commerce – hoje a Theodora possui 3.000 itens à venda -, a demanda por decoração de casas partiu de um cliente, e este passou a ser mais um serviço oferecido pela empresa.

“Hoje nós fazemos produções para residências, foi um braço que a Theodora ganhou e que nós profissionalizamos, e por isso que abrimos o showroom, para que você consiga ter uma experiência mais próxima da marca, ver o produto ao vivo, customizar algo, caso seja interessante etc. O legal de fazermos decoração para casas é que muitas vezes me dou conta de que falta um objeto que, posteriormente, nós criamos para que ele exista e faça parte da vitrine”, conta.

Então, o que no início era uma empresa que vendia apenas os próprios produtos, a Theodora Home oferece um leque de possibilidades de marcas para a escolha do cliente. Marcela foi conhecendo as marcas lá atrás, quando ainda almejava criar o e-commerce da mãe, marcas pelas quais foi se apaixonando, e pensou por que não juntar todas elas em um único lugar com uma curadoria cuidadosa? Essa é a ideia da Theodora, ter um pouco de tudo para a casa e para o bem-estar do cliente.

Essa expansão de venda de marca própria aliada a um time de fornecedores de qualidade também nasceu da demanda de clientes, que queriam ter a curadoria da Theodora na hora de adquirir itens para casa, para dar um presente, por exemplo.

Apesar de trabalhar com marcas internacionais, Marcela preza e muito pelo design nacional, ela pessoalmente escolhe os produtos que passam pelo e-commerce, aliás, tudo passa por ela. “Não é uma loja onde você vai encontrar 200 bandejas, mas você vai achar seis que nós selecionamos e acreditamos serem muito legais, que passam por curadoria, que podemos contar a história delas.”

Foto: Divulgação

Novidades

Como tem clientes que entram na loja online todos os dias, Marcela pensou em como fazer para exibir as novidades cada vez que uma pessoa entrasse no site. “Optamos por ter lançamentos todos os dias, ou seja, sempre há uma coisa nova em exibição. Com essa coisa de criar muito conteúdo, produção, ambientação, a média de navegação da Theodora é de dez minutos, enquanto a média nos sites de e-commerce é de dois ou três minutos. Ou seja, a navegação na Theodora é de site de conteúdo, não apenas de um e-commerce. É isso que faz muito o caminho da nossa venda.”

O atendimento online conta com Instagram, WhatsApp e chat, todos com consultores preparados para prestar apoio às compras dos clientes. “A única diferença no físico é que, nos caso dos móveis, conseguimos dar uma consultoria mais adequada nas customizações”, explica.

Além dos canais de contato digital para os clientes, o site conta com vídeos de produções que são monitorados 100% por Marcela, do começo ao fim. Ela escolhe os produtos, pensa na fotografia, na funcionalidade e manda executar o vídeo.

Foto: Divulgação

O mercado da Theodora não fica apenas em terras brasileiras, eles já alcançaram as metas internacionais há tempos, e vai de vento em popa. “São possibilidades e portas que o Instagram traz para a gente, porque nós já vendemos até para os Emirados Árabes. O que nós fizemos foi criar um site com todos os valores em dólar para facilitar a aquisição estrangeira.”

Os principais mercados internacionais da empresa são Emirados Árabes, Portugal, Inglaterra e Estados Unidos. “E os produtos que eles se interessam, de uma forma geral, são os brasileiros, muita coisa de textura e trama brasileira, como cristal colorido produzido aqui, peças de palha e bambu, e por aí vai.”

Sustentabilidade

Há dois anos, mais ou menos, a Theodora vem buscando produtos com apelo mais sustentável, assim com tem mudado sua logística na parte interna da empresa, como as embalagens. “Mas há uns quatro anos a minha irmã projetou uma mesa que é feita com resina de restos de botão, por exemplo. E foi um produto que a gente vendeu tão bem que, hoje em dia, vendemos  a miniatura desse item em uma caixa de acrílico.”

No começo da pandemia eles também desengavetaram uma projeto antigo, que é o de vender peças usadas. “Todos s clientes podem participar oferecendo produtos, nós catalogamos, sugerimos um valor, vendemos e ficamos com uma comissão da venda. Desde que lançamos esse projeto, acabaram todas as peças.”

A Theodora faz projetos de decoração completos, assim nasceu o Studio TH. Eles não cobram pelo serviço, apenas exigem um mínimo de compra na loja. “Nós chegamos na casa do cliente às 9h, montamos tudo e vamos embora com a casa pronta.”

Mas nesse processo de decoração completa, eles também usam o que já há na casa, fazendo com que um determinado objeto ganhe uma nova forma de exibição, inserindo itens existentes na harmonização do projeto. “A ideia é ter cuidado com o cliente acima de qualquer coisa, prezando sempre o bem-estar.”

Foto: Divulgação

A empresa conta ainda com um pool de arquitetos para que os clientes possam acessar e contratar. Todos com a curadoria da empresa. Ou seja, a lista da Theodora vai muito além de produtos para casa, é uma verdadeira assessoria de wellness, nicho que representa 14% do faturamento deles.

E vai ter mais. Além de uma linha wellness para crianças, que inclui mobiliário e outros objetos, como cama de meditação infantil e óleos essenciais voltados exclusivamente para os pequenos, a Theodora vai abocanhar o mercado de aulas, oferecendo tudo pelo próprio site, como mindfullness [adulto e infantil] e algumas leituras de equilíbrio de chacras. “Eu coloquei só de teste, meio que de termômetro para ver como seria. E teve uma aceitação muito boa.  Então queremos crescer nesse setor, com venda de conteúdo de inteligência emocional baseado em fundamentos científicos.”