Foto: Reprodução/Instagram/@pantys

Durante muitos anos, a menstruação foi tratada como um verdadeiro tabu. Que mulher nunca foi julgada ao falar abertamente do seu ciclo na frente de homens? Mas, assim como diversos assuntos, estamos aprendendo a mais simples verdade por trás deste tópico: a menstruação é um processo natural e que deve ser valorizado, não ignorado.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O avanço nesta conversa levou a novos questionamentos, incluindo questões sustentáveis. Você já parou para pensar em quanto lixo relacionado a sua menstruação deposita no mundo? Pensando nisso, a engenheira química norte-americana Emily Ewell e a administradora Maria Eduarda Camargo se uniram para criar a primeira marca de calcinhas absorventes reutilizáveis do Brasil: a Pantys.

Durante uma pesquisa de mercado, a dupla percebeu que a mulher brasileira estava aberta a testar novidade, ou seja, era um ambiente propício para começar a empreitada. Foram meses de estudos e testes para criar o produto que alcançasse todos os objetivos da marca – que incluíam uma excelente absorção, conforto e durabilidade – até que a Pantys fosse lançada, em 2017.

Apesar de existirem produtos semelhantes pelo mundo, a tecnologia criada por Emily e Maria Eduarda é única e patenteada da marca. Além da parte ambiental, a dupla dedicou os estudo a criar uma versão mais saudável, por isso, as calcinhas da Pantys tem um tecido que mata microrganismos, promove um toque seco e diminui odores.

Repercussão

A questão sustentável é o que mais atrai as consumidoras, seguida pelo conforto que as calcinhas oferecem – diferente dos absorventes externos. “Em um primeiro momento, as mulheres procuram o produto para mudar hábitos de consumo. Depois da primeira compra, o fator que faz a cliente voltar e adquirir outros produtos é o conforto”, revela a dupla.

“Nosso objetivo era criar um produto que desse vontade de consumir, além de toda a questão prática. Não pensamos ‘nossa, que vontade de comprar aquele absorvente’, é uma necessidade. Mas tínhamos o objetivo de construir a parte desejável do produto”, acrescentam. Algumas iniciativas ajudaram a dupla a atingir esse objetivo, incluindo a criação da pop up da Pantys, em São Paulo. “O contato físico com o produto surpreende o consumidor, que fica com mais vontade de comprar.”

A aceitação do publico foi tão grande que a label chamou a atenção de outros grandes nomes – incluindo marcas que atuam como concorrente. Até agora, a Pantys já fez parcerias e criou novas versões da calcinha absorvente com a Sempre Livre, a Farm e, mais recentemente, a Loungerie.

“A parceria com a Sempre Livre foi um momento marcante para a marca, já que um dos maiores players deste market place demonstrou interesse e reconhecimento pela nossa tecnologia”, lembram Emily e Maria Eduarda com muita felicidade.

Filosofia

Desde o início, Emily e Maria Eduarda tinham o objetivo de passar através da marca que todos os corpos são perfeitos. Por isso, em suas campanhas sempre há uma grande diversidade de mulheres. No site da grife, é possível ver como abordam o assunto com a suavidade e naturalidade que ele merece.

Mesmo com um público fiel e novas consumidoras chegando todos os dias – a quarentena se mostrou um excelente momento para testar novos produtos para a menstruação sem ter o receio de acidentes ao longo do dia -, as fundadoras da marca sabem qual o seu maior desafio: “O publico mais velho se mostra mais conservador em discutir o assunto. Ainda há uma longa caminhada para quebrar o tabu da menstruação”, finalizam.