Mulheres que Inspiram: Greta Thunberg é a voz do meio ambiente
Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg

Nesta segunda-feira (03.01), Greta Thunberg está completando 19 anos. Desde muito nova, a ativista ambiental se destaca como uma das mais importantes vozes em defesa do meio ambiente – e já realizou feitos que estamparam as principais manchetes dos jornais mundiais, como reuniões com Antonio Guterres, secretário geral da ONU, e com Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Exemplo para todas as gerações, a sueca é tema da primeira coluna Mulheres que Inspiram de 2022. Conheça mais sobre a trajetória de Greta abaixo:

Com 14 milhões de seguidores no Instagram, Greta é uma millennial e influencer que inspira crianças, jovens e adultos muito respeitados a prestarem atenção em atos diários para preservar a natureza.

A jovem aborda temas importantes em suas redes sociais, incluindo a preservação da Amazônia. “A nossa guerra contra a natureza precisa terminar”, escreveu Greta Thunberg sobre os incêndios no bioma. Em 2019, a ativista viajou a bordo de um veleiro para Nova York, com a intenção de participar de uma reunião das Nações Unidas. O ato foi uma forma de reforçar seu protesto contra a utilização de aviões como meio de transporte, já que é uma maneira de aumentar a emissão de carbono.

Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg
Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg

Em agosto de 2018, Greta organizou um protesto contra as mudanças climáticas, em frente ao parlamento suíço. Desde então, são mais de 100 mil crianças que participam do movimento, intitulado “Fridays for Future”.

Ela já discursou sobre as mudanças climáticas em Estocolmo, Helsinki, Bruxelas e Londres. Em dezembro de 2018, participou da COP24 da ONU, na Polônia, onde debateu assuntos climáticos ao lado de pessoas como o secretário geral da ONU. Seu discurso viralizou e foi visto por milhares de pessoas ao redor do mundo.

Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg
Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg

Em janeiro de 2019, Greta foi convidada a participar do Fórum Econômico Mundial em Davos e, de novo, suas palavras marcaram as pessoas presentes e o mundo. No mesmo ano, foi nomeada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, ao lado de Millie Bobby Brown, pela revista Time.

Confronto necessário

Sempre muito firme com seus discursos, a ativista não mede palavras na hora de reforçar a importância de discutirmos as decisões políticas relacionadas ao meio ambiente. Durante uma marcha em novembro de 2021, em Glasgow, Greta Thunberg reforçou que as decisões tomadas na COP26, em andamento na época, eram fracas e que cortes imediatos e drásticos na emissão de carbono são necessários.

Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg
Antônio Guterres e Greta – Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg

“Não precisamos de mais promessas. (A COP) se transformou em um evento de relações públicas onde os líderes estão fazendo belos discursos e anunciando compromissos e metas extravagantes, enquanto, por trás das cortinas, os governos dos países do Hemisfério Norte ainda se recusam a tomar qualquer ação climática drástica”, afirmou na época.

Mas esta não foi a primeira e, enquanto for necessário, não será a última vez que Greta se posiciona contra grandes líderes mundiais – incluindo Bolsonaro. “O que os líderes do Brasil estão fazendo é vergonhoso. É extremamente vergonhoso o que eles estão fazendo com os povos indígenas e a natureza. O Brasil, claro que não começou essa crise, mas acrescentou muito combustível nesse incêndio”, afirmou na época das queimadas na Amazônia em 2019.

Mais recentemente, a ativista criticou a fala de Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente, em que afirmava que o governo deveria aproveitar o momento de pânico da pandemia de Covid-19 para aprovar legislações que incentivassem o desmatamento do País. “Só imagine as coisas que foram ditas longe das câmeras. Nosso futuro comum é só um jogo para eles”, disse Greta Thunberg.