Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

“A luta por igualdade e diversidade tem sido uma longa jornada na sociedade e na indústria da moda. Hoje, em 2020, ainda temos um longo caminho para percorrer e chegou a hora de coletivamente chamar a atenção do mundo fashion sobre desigualdade nos lugares de trabalho e na nossa indústria.” Foi com este discurso que Naomi Campbell deu início a semana de moda de alta-costura, a primeira 100% digital.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

No sofá de sua sala, usando uma camiseta com a frase “phenomenally black”, a modelo gravou um vídeo que abriu a temporada de apresentações das coleções criadas remotamente pelas maisons. Chamando o mundo da moda para a ação, em um momento em que protestos colocam a desigualdade racial no centro das atenções no mundo inteiro, Naomi citou Nelson Mandela quando disse que “ação sem visão é apenas passatempo. Visão sem ação é meramente sonhar acordado. Mas visão com ação pode mudar o mundo”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

@naomi opens the #HauteCoutureOnline. Join us on hautecouture.fhcm.paris

Uma publicação compartilhada por FHCM (@fhcm) em

Lembrando as ações do movimento “Black Lives Matter”, que levou milhões de pessoas às ruas ao redor do mundo para protestar contra a maneira como vidas negras são tratadas pelas autoridades e sociedade em geral, Naomi lembrou o papel de Paris, como centro referência do mundo da moda, de lutar contra o racismo. “Este é um chamado por ação que estamos fazendo, enquanto esperamos que esta seja uma conversa que começa agora e dure o quanto for necessário”, disse a modelo.

“É nosso dever, é seu dever começar a impor inclusão da multiplicidade de identidades que compões nossos países. Chegou a hora de construir uma indústria mais igualitária com um bom equilíbrio entre pesos e contrapesos. Agora é, mais do que nunca, obrigatório incluí-los de maneira permanente, não passageira. Chegou a hora de ter conversas regulares com minorias de cada país e cada cultura, que já são peças invisíveis dessa megaindústria. Começa agora, na França”, concluiu Naomi.