Foto: Divulgação
Croissant com Nutella do Eataly – Foto: Divulgação

Por Roberta Lowndes

Tá bom…tá bom… mas eu não sou louca por doce. Verdade verdadeira! Acho que é efeito colateral das fotos do Instagram… impossível ficar indiferente a essa textura que brilha na tela do celular.

Você sabia que efeito colateral, dependendo da situação, pode ser benéfico? Cientificamente é um efeito diferente daquele considerado como principal e que pode ser melhor que o desejado. O que se enquadra totalmente a uma mordida de qualquer coisa que tenha Nutella.

Como a gente sobreviveu a uma infância sem essa delícia? Acho que o mais próximo de Nutella genericamente era chamada, na minha época de criança, de creme de avelã , Io Io Cream, alguém se lembra? Mas virou café com leite nessa brincadeira.

A Nutella foi criada pela empresa italiana Ferrero no ano de 1963. No Brasil, é vendida desde 2005. Sorte da Clara, minha filha que nasceu no ano que a Nutella chegou por aqui, um ano histórico.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Revendo estas datas concluí que ela não é uma criação emocional despertada pelo fenômeno das fotos do Instagram, ela é verdadeiramente divina desde que passou a existir entre nós.

E quando eu falo em comer Nutella sou purista, vou no básico. No Quiosque de Nutella do mercado Eataly São Paulo, gosto dela clássica com brioche ou croissant. Ou um cookie na Baccio de Latte. Que tal? Irresistível a cada click e em cada mordida. Adoro!

Bacio di Latte Sorveteria: rua Oscar Freire, 136, Jardins
Quiosque de Nutella no Eataly São Paulo: avenida Pres. Juscelino Kubitschek, 1489, Itaim Bibi

Leia também:
Matchá: três lugares para comer mil e uma delícias de chá verde
Dieta: 14 lanches com menos de 100 calorias para beliscar