Por Cibele Maciet

Mais um domingo em Paris, ocasião perfeita para testar os brunchs da cidade. Dessa vez, fui conhecer o do 5 estrelas Buddha-Bar Hotel Paris, tenho certeza que você ja ouviu falar desse lugar instalado em vários pontos do mundo, que é também uma coletânea de músicas lounge/oriental, um spa, um bar, um spot de turistas endinheirados. E, sobretudo, um terraço à mourrir, delicioso no verão.

A começar pelo local, situado no 8ème arrondisssement, ao lado da rue Faubourg Saint-Honoré, todo decorado com peças e iluminação vermelha e açafrão, dragões chineses, um bom samba do criolo doido. Há quem goste desse espírito. O restaurante que serve o brunch, o Le Vraymonde, concentra no final de semana verdadeiras aglomerações de clientes, apinhados em mesas de quatro ou dois lugares. Por isso, cuidado: às vezes pode ser que você encontre o bufê vazio, com falta de prato e baguettes de sushi. O que fazer? Tem gente que vai embora, irritada, e tem gente que espera chegar a próxima leva de pratos. É você quem decide!

A ideia é simples e boa: sushi bar com sushis preparados na frente do cliente, rolinhos primavera de caranguejo e lagosta, frios, queijos, salada de manga e papaia verde tailandês, salada César com camarões, picadinho de robalo com molho agridoce (aprovado, yummy!),  salmão grelhado, ovos com soja e champignons Shitake, arroz à la Shangai, curry amarelo de aves, batatas Grenaille, uma boa oferta antes dos pratos à la carte. Nas bebidas, opções quentes e sucos feitos na hora também na frente do cliente – as frutas são dispostas em caixas e admiradas pelos soiffards de plantão. Há também um bar à vin com uma boa seleção de crus, com uma tarifa adicional de 20€ (o brunch por si só já custa 68€).

Na hora do prato principal, dá para ficar em dúvida entre o Risotto de quinoa aux parfums de Provence, Cheeseburger BBH, Poisson du jour, Poulet au caramel et carottes sautées à la menthe, Œufs bénédictines au saumon (ou bacon). Optei pelo Peixe do dia, um Robalo caramelizado com purê de mandioquinha, apenas na medida. Mas e aí, você imagina que a essa altura do campeonato eu ainda estava com fome? Não, mas o que importa isso? Sobremesas são sempre bem-vindas: verrines de cheesecake e mousse de chocolate, pancakes, gaufres, sonhos, brioches, espetinho de frutas. Ah, eu falei da fonte de chocolate e frutas? Mas, calma, no final ainda tem chás pretos e verdes de várias partes do mundo para acalmar a digestão e fazer uma pausa antes de ganhar as butiques da Faubourg de Saint-Honoré. Santé!

+ Restaurant Le Vraymonde
Brunch aos domingos de 12h à 16h
Preço único: 68€
Mini brunch (para crianças): 34 €