Confraria das Pretas – Foto: Divulgação

Para romper com o ciclo elitista no universo do vinho, quase sempre dominado por homens brancos, um grupo de gente atenta às demandas por equidade racial fez nascer o projeto “Confraria das Pretas”. A ideia é reunir mensalmente um time interessado em conhecer mais sobre os sabores e as curiosidades da bebida preferida por Baco e, assim, possibilitar a troca de conhecimento e o protagonismo de novas lideranças especializadas no tema.

“A Confraria é aquilombamento que se encontra periodicamente a fim de difundir experiências sobre vinhos e negritude; proporcionando debates ancestrais, regados a muitas trocas e saberes”, diz a sommelier Silvana Aluá, que esteve à frente do último evento, realizado em parceria com o Wine, maior clube de assinatura de vinhos do mundo e maior importadora de rótulos do Brasil.

Na ocasião, os convidados foram conectados ao legado da ativista antirracisa Bell Hooks e puderam compreender a importância do lugar de fala da mulher dentro da coletividade, sobretudo, da brasileira. “Também dialogamos sobre como podemos impactar à sociedade e o seu dia a dia”, explicou Aluá – e sempre harmonizado com uma taça de vinho: “A bebida mais perfeita para promover a união”, finalizou Laura barro, diretora de marketing da Wine.