Catarina Guedes usa look da coleção de inverno 2020 da YSL por Anthony Vaccarello – Foto: Mathieu Rainaud, com styling de Joana Dacheville, edição executiva de Filipa Bleck, direção de arte de Mehdi Chabane, cabelo de Anne Sofie Begtrup, maquiagem de Anna Sadamori, manicure de Anais Cordevant, assistência de styling de Agathe Philippart e Léo Rouault e produção da Art Flow

Por Patricia Carta

Como sobreviver aos tempos distópicos, em meio ao caos da pandemia, à crise política e econômica sem deixar de levar-se tão a sério? “Rir para Não Chorar” é o fio condutor que nos guia nesta edição. Isso posto, convidar Gessica Kayane, mais conhecida como GKay, para ser uma das nossas capas, foi quase intuitivo. Da Paraíba para o mundo, a youtuber, atriz e humorista diverte 9 milhões de seguidores no Instagram ao tentar reverter machismo em humor.

A fim de rechear mais um punhado de páginas com esse santo remédio, convidamos personagens irreverentes ou que fazem do riso seu oficio. Entre elas, Thai de Melo Bufrem, a influencer que passou, em um teclar de dedos, de 300 para 60 mil seguidores no Instagram, por meio de vídeos divertidos, capazes de elevar a autoestima de qualquer um.

Mais densa, porém, não menos leve, Rita Lee abre nossa seção Radar. A cantora discorre sobre carreira, pandemia e envelhecimento com o sarcasmo que lhe é peculiar. Na mesma seção, Maria Bopp, a Blogueirinha do Fim do Mundo, usa ironia e graça para criticar a alienação e a política nacional.

Anna Herrera usa look Burberry, com brincos da Peruffo Jewelry – Foto: Mathieu Rainaud, com styling de Joana Dacheville, edição executiva de Filipa Bleck, direção de arte de Mehdi Chabane, cabelo de Rimi Ura, maquiagem de Aurelia Liansberg, assistência de styling de Agathe Philippart e Léo Rouault e produção da Art Flow

Mais um tanto de perfiladas, com a acidez e a perspicácia necessárias, analisam o momento atual. Mas considerando que a edição ainda carrega como tema central “Incrível Em Qualquer Idade”, chamamos cinco mulheres inspiradoras, perto dos 70 anos, ou que já ultrapassaram essa marca, para contar como se reinventam todos os dias.

Entre elas, a cartunista Laerte, que dispensa apresentações; a artista plástica Sônia Gomes, que aos 72 segue mais ativa do que nunca; a atriz Laura Cardoso, que desafia o senso comum ao se manter em plena forma aos 93 anos; e Dona Onete, cantora, compositora e poetisa brasileira que, depois dos 60, transformou um hobby em profissão. Todas geniais.

De volta ao riso e pouco siso, na seção “Em Foco”, a roteirista do Porta dos Fundos, Manuela Cantuária, explica por que é preciso rir para não chorar. Uma lente rosa, principalmente em outubro, sempre cai bem. E ironia também.