Foto: Harper´s Bazaar USA
Foto: Harper´s Bazaar USA

Branco ou amarelo: qual seria o queijo mais saudável? A nutricionista Fernanda Freire alerta que, nesta batalha, ninguém é totalmente mocinho ou vilão. Para começo de conversa, todos os queijos possuem em sua composição colesterol, uma vez que são alimentos de origem animal. Com relação à gordura saturada (aquela que pode ser prejudicial ao coração), os queijos amarelos possuem bem mais do que os brancos. Além disso, têm maior teor de s ódio na sua composição, e é justamente por isso que eles se mantêm conservados por mais tempo. Sendo assim, que sofre de hipertensão ou hipercolesterolemia (elevação da taxa de colesterol sanguínea) deve, sim, consumir queijos brancos.

Mas fica o alerta: não pense que os queijos brancos são os mocinhos da história. De acordo com a especialista, muitos deles (dependendo da marca) também possuem em sua composição quatro vezes mais sódio do que o indicado pela Organização Mundial da Saúde. Além disso, eles oferecem menos micronutrientes (cálcio, magnésio e fósforo), menos proteínas e alta quantidade de carboidratos quando comparados aos queijos amarelos. Portanto, se você faz dieta low carb ou cetogênica, o ideal é dar preferência aos amarelos.

Fernanda lembra que uma coisa é certa: os queijos, assim como os demais alimentos do grupo dos laticínios (leite, iogurte, requeijão), são importantes para a nossa alimentação, uma vez que possuem proteína de alto valor biológico, fósforo e vitaminas, além de ser uma ótima fonte de cálcio. Portanto, devem estar presentes em nosso menu diário. Para não errar, o ideal é que qualquer tipo de queijo seja consumido com moderação. Uma dica importante é sempre ler o rótulo do alimento, pois existe uma grande variação nutricional entre as diferentes marcas. O melhor é sempre consultar um nutricionista – ele indicará o melhor tipo de queijo de acordo com o seu perfil e o seu objetivo.