Alessandra Garattoni - Foto: Vinícius Postiglione
Alessandra Garattoni – Foto: Vinícius Postiglione

O ritmo acelerado era uma constante na rotina da produtora de conteúdo Alessandra Garattoni. Formada em administração, Alê foi uma das precursoras na internet com um blog de moda (iTGirls, lançado em 2007), editou várias publicações e sites e nunca deixou de lado sua versão serial blogger.

Tomar ansiolítico como se fosse jujuba fazia parte do mundo ao seu redor. Ela mesma começou a se automedicar em 2015, quando atingiu o auge de ansiedade, logo depois de criar o projeto de cursos e conteúdo Amo Branding.

A empreendedora poderia continuar tocando o negócio em esquema home office, no entanto, quis dar um passo maior. “Aluguei um escritório, montei tudo e trabalhava ainda mais, para poder pagar esses gastos”, conta. Alê acabou o ano “toda bagunçada”, e o casamento também sofreu consequências: ficou meses separada.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Coaching com Ana Raia, livros, muita ginástica e, acredite, redes sociais foram fundamentais para sua recuperação. “Fui muito ajudada com conteúdo de gente que nem conheço, que passou a me inspirar.” Alê faz o mesmo, compartilha dicas desse seu processo de transformação no Instagram @blog5sentidos.

Descobriu os benefícios da meditação, da yoga, dos óleos essenciais e da alimentação saudável. “Eu era uma pessoa que vivia à base de Big Mac e Coca-Cola. Já chegava nos lugares, logo de manhã, com uma garrafa de 600 ml nas mãos”, relembra, sobre aquela Alê do passado. E comemora: “Ansiedade, como padrão, virou uma vaga lembrança”.

Leia mais:
Faça um spa em casa em três estapas

Se for usar canudo, que seja sustentável (e lindo)
Três anos a menos com a ioga facial
Novas terapias no spa Fasano para limpar o corpo e a alma