Foto: Reprodução

Eu morro de rir com as propagandas de TV. Quando na vida uma repórter, usando luvas de plástico, vai tocar a campainha da minha casa para verificar a quantidade de coliformes fecais na privada?

E ela entra com uma equipe de filmagem! Imagina que coisa louca!? O que eles querem passar pra gente?

– Amor, você levantou a tampa da privada pra fazer xixi?

– Claro que sim amor, dei descarga duas vezes e está tudo em ordem, a água está colorida, tudo perfumado.

-Olha lá hein… Não quero a gente pagando mico em rede nacional, na próxima vez é melhor você usar o banheiro da casa do Pedrinho…

E falando em Pedrinho, criança em propaganda é uma coisa complicada, o “Vou fazer coco na casa do Pedrinho” foi uma das frases mais difíceis de serem decifradas, primeiro pela dicção e depois porque eu não vejo uma criança preocupada com o cheiro do próprio coco….

-Mãe, na casa do Pedrinho o banheiro tem perfume!

-Vai estudar.

Mas nada supera o depoimento falso na sala de casa. Adoro eles contando como foi fácil ligar na NET, esse povo já ligou na NET?

Se eles tivessem realmente ligado o depoimento seria bem diferente. “Eu liguei lá na NET e depois de digitar os números do meu cpf, já que eu não ando pela casa com a fatura em mãos e não memorizei o meu código de assinante, fiquei cerca de quinze minutos digitando dois para assinantes, três para pacotes, quatro para internet, cinco para problemas de sinal, nove para falar com um atendente… Infelizmente todos os atendentes estavam ocupados, e assim que fui atendido a linha caiu.”.

E a quantidade de dentista dando dica na rua? Deve ser complicado arrumar horário em consultório nos dias de hoje. Imagina que pavor dar de cara com um dentista no meio da avenida Paulista, e ele querer mostrar para o Brasil todo a quantidade de bactérias que você tem na boca? É ou não é um bom motivo pra não sair de casa? Se isso acontecer você tem que estar com a resposta pronta, tipo, “Eu acabei de comer um brigadeiro que antes caiu no chão, melhor eu não fazer o teste…”

Tem aquela do bafo que é uma das minhas preferidas, aliás, qualquer propaganda que fale de bafo é boa . A pessoa está entrando no provador da loja e a equipe de filmagem invade falando sobre mal hálito. Essa é a mais eficiente de todas. Quem, hoje em dia, não anda com um anti-séptico bucal na bolsa pra fazer compras?

Eu não sei da onde saem essas ideias e realmente não consigo imaginar como funciona a cabeça desse pessoal, só sei que estão todos de parabéns. A minha boca está sem bactérias assim como a minha privada, o meu banheiro é cheiroso e antes de ligar na NET eu lembro de como foi fácil para o japonês. É isso que importa.