Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A gigante de produtos para uso pessoal Unilever comunicou que irá diminuir o teor sexista de suas campanhas. A decisão veio após uma pesquisa constatar que somente 2% se seus anúncios apresentavam mulheres inteligentes.

Com marcas como Axe, Seda e Dove no seu portfólio, a empresa ainda irá revelar as medidas que pretende adotar para acabar com estereotipação e má representação de gênero. De acordo com os estudos realizados pela companhia, 40% das mulheres disseram não se sentem representadas pelos comerciais do grupo.

Em tempo: já nos segue nas redes sociais? Instagram (@BazaarBR) e Facebook (@BazaarBR)

A pesquisa global demorou cerca de dois anos para ser realizada e revelou dados chocantes, como o fato de que apenas 3% das mulheres aparecem exercendo papéis de autoridade nas campanhas, e que em somente 1% das propagandas a mulher aparece sendo engraçada.

“Este é o tempo certo para a indústria se desafiar e mudar a maneira de mostrar os gêneros” , diz o diretor de marketing, Keith Weed, em entrevista ao jornal The Guardian. “Nossa empresa gasta bilhões de dólares anuais moldando percepções, e nós temos a responsabilidade de usar esse poder de uma maneira positiva.”

Leia mais: “Vocês têm o poder de mudar percepções, inspirar e empoderar”, diz Beyoncé a estilistas 

Algumas das marcas da empresa já estão trabalhando para isso. Um exemplo recente é a Axe, que tem parado de retratar mulheres como iscas para os usuários do produto. Um caso de estudo de sucesso é a mudança da Dove que, hoje em dia, é reconhecida pela sua maneira plural de mostrar as mulheres.

Leia mais: “Os grupos online me ajudaram a deixar a ditadura do alisamento”, revela Alexandra Loras à Bazaar
Beauty artists do SPFW entregam os segredos para fios crespos incríveis