Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

Com uma modelagem quadrada, afinada por espartilhos e Franksteins estampados nas camisetas, Fábio Souza e Alexandre Herchcovitch apresentaram a coleção da À La Garçonne nesta segunda-feira (13.08), no MASP (Museu de Arte de São Paulo). Os looks de alfaiataria mesclados com peças de moletom e jeans, foram a base para a construção de um desfile genderless e expressivo. Tules e rendas equilibraram o estilo dark, e correntes arremataram os looks. Veja a seguir as 10 coisas que amamos da coleção:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM 

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

1. Camisas oversized apareceram com finesse no desfile. Elegantes, elas são arrematadas com colares de correntes e penduricalhos, ou apenas com o primeiro botão fechado.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

2. Em parceria com a Universal, a À Lá Garçonne estampou personagens de terror do cinema dos anos 1920 em suas peças. Frankstein, sua mulher e outros ícones foram o destaque das criações.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

3. Como um respiro em meio às criações dark, a renda trouxe delicadeza aos looks da À Lá Garçonne. O toque de sensualidade e a transparência equilibraram o mood do desfile.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

4. O animal print apareceu na passarela trazendo ferocidade ao desfile. No all black, ou colorida, a estampa é um clássico.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

5. O espartilho, típico dos anos 1920, também marcou a passarela. Moldando a silhueta, a peça apareceu como recurso para equilibrar as modelagens oversized da À Lá Garçonne.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

6. Com Frankstein como uma das inspirações, os ombros de casacos, camisas e moletons apareceram maiores, dando a impressão de um modelo realmente maior, como o personagem.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

7. Com um tema como o terror, correntes finalizaram e arremataram os looks. Como body chains ou arremata nas saias, o acessório aparece como joia em desfile à lá street style.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

8. A releitura da estampa camuflada apareceu como respiro entre os motivos de terror dos anos 1920. As bolas e manchas pela estampa proporcionaram diversão ao visual.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

9. A cor preta, um clássico da label, afirma a característica da À Lá Garçonne. Em qualquer forma, ele adiciona elegância à peça.

Foto: Ze Takahashi/Fotosite
Foto: Ze Takahashi/Fotosite

10. A transparência que vimos na passarela é referência da alta-costura 2019. O tule, ao mesmo tempo que comporta o estilo dark, suaviza e romantiza os looks com sua sutileza.

Leia mais:
10 coisas que amamos 43ª Casa De Criadores
Jeans clássico volta com força ao closet das celebs