Chanel – Foto: Divulgação

A temporada de inverno 2020 da Semana de Alta-Costura de Paris foi apresentada de forma inovadora – virtualmente, em tempos de pandemia. Mas nem tanta modernidade tirou do foco a tradição: as maisons mantiveram viva a força do trabalho de seus artesãos e das técnicas manuais francesas. Veja dez coisas que amamos desta temporada:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A atitude

Virginie Viard, para esta coleção couture da Chanel, parte da admiração de Karl Lagerfeld pelas garotas punks dos anos 1980, e as atualiza com seus cortes simplificados, que ganham arremate exuberante de bijoux em excesso, aviamentos decorados e tecidos nobres.

O reciclado

Foto: Divulgação

A geração Z, com seus ideais de mundo e de consumo, deu o gancho perfeito para a Maison Margiela resgatar sua base, que é a desconstrução. Desta vez, com peças vindas de brechós que foram cortadas, remodeladas e sobrepostas às clássicas segundas peles, feitas de tule e voil. E, claro, provando que o luxo também pode (e deve!) ser sustentável.

O eterno

Foto: Divulgação

Maria Grazia Chiuri, desde que assumiu a direção criativa da Christian Dior, retrabalha o New Look em suas coleções. Nesta temporada de alta costura, o clássico ganha toque surrealista, abotoamentos nas mangas e a saia torna-se lânguida.

O corte

Foto: Divulgação

Depois da volta marcante à Semana de Alta-Costura, em janeiro, Bouchra Jarrar, neste segundo ato, aplica seu olhar minimalista a peças de alfaiataria em preto e branco – sofisticação que é a cara de Bazaar!

A diversidade

Foto: Divulgação

Ronald van der Kemp, que parou sua fábrica para produzir apenas máscaras para refugiados na Europa, opta nesta coleção de alta-costura por resgatar a origem de seu trabalho, focado nos detalhes. Sustentabilidade e inclusão foram pontos focais para o couturier, que revisitou seu estoque e, com o básico jeans, construiu uma coleção genderless, 100% atual.

A apresentação

Foto: Divulgação

Em gigantescas telas em branco, Pierpaolo Piccioli entrega sua coleção couture da Valentino ao fotógrafo e artista Nick Knight para dar vida, cor e estampas às criações. O espetáculo visual é a prova da eficácia das collabs para resultados surpreendentes, vivos e encantadores.

O look

Foto: Divulgação

Inspirado nos penhoares, hit dos modelos para dormir dos anos 1960, Alexandre Vauthier propõe uma festa em casa, repleta de glamour!

A técnica

Foto: Divulgação

Uma maison como a Balmain possui um acervo riquíssimo e diverso de bordados, trançados e aplicações. Resgatá-los é dar nova voz a estes sucessos. Para a atual temporada, Olivier Rousteing pinça dos arquivos trabalhos icônicos em ráfia, que imitam mobiliário. Retorno mais do que bem-vindo!

O tecido

Foto: Divulgação

A pergunta é inevitável: tem como manter o conforto a que nos acostumamos nessa quarentena usando alta-costura? A resposta de Alexis Mabille é sim. Basta construir aquele vestido dos sonhos para o red carpet em veludo molhado, aconchego mesmo em clima de festa.

A humorada

Foto: Divulgação

A dupla Viktor & Rolf traz em suas criações elementos digitais e fun para este Inverno 2020. Maxi spikes falam por si só: mantenha o distanciamento social! Dica fashion e bem atual.