10 coisas que amamos no desfile da Aluf no SPFW N48

Com materiais inovadores, a marca levou elegância para a passarela

by Marcela Palhão
Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Depois de se sentir presa a livros e teorias para provar seu talento no início da carreira, Ana Luisa Fernandez se permitiu se aventurar por um universo lúdico para criar a nova coleção da Aluf, como imagens de bichos fofos.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O resultado foi uma coleção com o DNA da marca – materiais sustentáveis, como algodão reciclado sem tingimento -, mas um visual que mistura elegância e modernidade, principalmente nas brincadeiras com os shapes, ora fluidos, ora acinturados na mesma peça. O desfile começou com uma sequência com volumes no quadril, que resgata tanto uma fase vitoriana quanto pode enfatizar uma força feminina.

Destaque para os acessórios: os brincos foram feitos com vidro reciclado e, os sapatos, criados com o mesmo tecido da marca – da Manolita. Ainda inovando no material, a Aluf reciclou plástico para criar peças transparentes, com uma textura inédita e apaixonante. Veja dez coisas que amamos no desfile da Aluf:

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Um dos maiores destaques da coleção foi o trabalho inovador que a marca fez com plástico. Reutilizando o material descartado no próprio ateliê, as peças foram criadas com uma técnica de fundição feita por Tereza Ferreira.

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Muitas vezes, o material foi usado como detalhe para acrescentar brilho e textura a outras peças.

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Usando fibras recicladas, o xadrez da coleção foi formado a partir da trama do tecido ao invés de terem sido estampados.

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

Para criar pontos de luz na coleção, Ana Luisa usou um tom de rosa inspirado no cabelo de uma conhecida.

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Em diversas peças, a marca brincou com volumes que remetiam a balões.

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

A brincadeira com a volumetria também apareceu no shape das roupas – ora acinturadas, ora amplas.

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Os sapatos, da Manolita, foram feitos com o mesmo tecido da marca e madeira reutilizada.

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

A alfaiataria foi feita com lã, novidade para a marca.

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

Foto: Zé Takahashi/Fotosite

A jaqueta, com bolso cargo, é o item desejo da coleção.

Foto: Nicolau Spadoni

Foto: Nicolau Spadoni

Os acessórios – tanto de cabelo, quanto os brincos – foram feitos com vidro fundido.

Leia mais:
10 looks que amamos do verão 2020 da PatBo
10 coisas que amamos do desfile da Modem no SPFWN48
10 coisas que amamos do desfile de Lilly Sarti no SPFWN48
10 coisas que amamos do desfile de Reinaldo Lourenço da SPFWN48