Fabio Pazzeto – Foto: divulgação
Fabio Pazzeto – Foto: divulgação

Em depoimento a Luigi Torre

8:00 Acordo sempre no mesmo horário e a primeira coisa que faço é tomar um café da manhã rápido e balanceado. Geralmente, um copo de suco de laranja com creatina e duas torradas – sem absolutamente nada. Faço tudo de maneira agilizada e, às terças, quintas e sábados, vou para a academia.

9:00 Levo 10 minutos para chegar lá. Fica a seis quarteirões da minha casa, então vou caminhando. Na verdade, faço tudo a pé, menos ir a reuniões com clientes. Minha produtora fica a uma quadra da minha casa, meu massagista também é perto, tudo que faço é sempre nos arredores da Av. Nove de Julho, no Itam Bibi, onde moro há 23 anos. Na academia, treino por cerca de 1 hora com meu personal e volto para casa para tomar banho e me arrumar.

10:00 Minha rotina de beleza é bem simples: uso um hidratante da Lancôme para o rosto, um da Nivea para o corpo. Ah, e também sempre uso perfumes da Chanel, o Égoïste ou o Bleu. Antes de sair, ainda decido qual será o cardápio do almoço e do jantar. Minha dieta é superequilibrada. O Marco, meu marido, é engenheiro ambiental, então não entra nenhuma alface errada na mesa. Ele me alimenta há 17 anos e foi quem mudou meus hábitos – antes, eu era muito trash. Hoje sou superregrado. Não abuso de carboidratos, não como frituras, não janto depois das 21h, como a cada três horas, não tomo refrigerante, bebida alcoólica muito raramente e parei de fumar em 2010. Tenho 55 anos e peso 76kg, manter a forma é uma loucura. E isso acaba se refletindo também no menu dos eventos dos nossos clientes.Trabalhamos com mercado de luxo, então somos supercriteriosos na degustação, vemos tamanho, estética.

10:30 Reservo as manhãs na produtora para reuniões com a minha equipe. Uma vez por semana, com os sócios, mas, geralmente, fico mais com as coordenadoras de produção. É quando tiro todas as dúvidas, remarco compromissos, decidimos os rumos dos projetos. Adoro saladas e, como tenho dificuldade em comer carnes, peço sempre opções bem incrementadas. Depois do almoço, aproveito para ficar um pouco sossegado, na companhia dos meus gatos, Maria Aparecida e Benedito. Um descanso rápido de 15 minutos.

12:00 Depois disso, vejo minha agenda com meu assistente e volto para casa para almoçar. É sempre uma porção leve de carboidrato, um grelhado e folhas variadas.

O produtor com Gisele Bundchen em 2007 - Foto: reprodução
O produtor com Gisele Bundchen em 2007 – Foto: reprodução

13:30 Volto para a produtora e, desse horário até umas 16h, é o meu bloco de reunião com clientes. Hoje foi na Valentino, depois fui direto para a visita técnica de um projeto para a Riachuelo.

16:30 Em seguida, costumo passar nas montagens em andamento, como a da Casa Jaguar.

18:00 Volto para o escritório e confiro tudo o que foi delegado no começo do dia.Também aproveito para fazer coisas ligadas à condução estratégica: entrevistas com assistentes, reunião de apresentação de repertório e conferir o que está sendo feito no departamento de criação. É quando brifo a equipe para, no dia seguinte, no mesmo horário, checar novamente as alterações que pedi. Nosso trabalho é muito tailor made. Gosto de acompanhar cada processo, da reunião de briefing ao produto final.Tudo passa por mim. Gosto de fazer as coisas eu mesmo, ainda que com trabalhos simultâneos.

19:00 Às segundas, quartas, sextas e domingos vou andar de skate (que pratico desde os 13 anos), quase sempre no Parque do Ibirapuera. Gosto de andar à noite, pois é quando consigo desconectar e relaxar. Logo que subo nele, minha cabeça oxigena. È o momento que encontro os amigos que fiz no parque mesmo. Às vezes, até viajamos juntos, já fomos descer a Rodovia dos Imigrantes (e quase fomos presos), para Campinas, conhecer a pista de São Bernado. Surfei até os 26 anos, mas skate nunca parei. Ando por 2 horas, dou 6 voltas no parque, o que é bastante e faz o papel do meu aeróbico. Uma vez por semana, também saio para fotografar. Faço isso há 12 anos e já retratei 289 homens. Um dia, se me sentir seguro, penso em fazer uma exposição. Já mostrei para alguns galeristas e vários amaram, mas quero esperar o momento ideal. Sou amigo dos modelos e eles acabam topando posar para mim. Clico em casa, em hotéis vintage no centro, algum lugar trash qualquer ou na casa dos próprios.

20:00 Volto, janto o que já havia planejado de manhã, leio alguns e-mails e, depois, é meu momento de relaxamento.Tomo banho, e fico 2 horas estudando fotografia. Sou um apaixonado, cada vez mais mergulho nas pesquisas. Já são 12 anos explorando esse mundo. Descubro coisas e fotógrafos novos. Eles costumam me procurar, me encontram pelo Facebook e querem mostrar seus portfólios. E como eu adoro trabalhar com gente jovem – todos os meus assistentes têm menos de 30 anos –, dou mais atenção aos fotógrafos que estão começando, pois são os que precisam ganhar visibilidade.Acho extremamente importante dar chance para os talentos promissores. Nos finais de semana, tento ficar descansando ao máximo. E nesse momento, à noite, depois do jantar, o Marcos também costuma estudar e tentamos ficar juntos.

00:00 No máximo à meia-noite, escovo os dentes e vou para cama. Raramente entro na madrugada.