A estilista Andrea Marques em seu ateliê, no Rio - Foto: Reproduação/Harper's Bazaar
A estilista Andrea Marques em seu ateliê, no Rio – Foto: Reproduação/Harper’s Bazaar


7:00
Durmo e acordo cedo sempre. Ah, e sem despertador. É meu relógio biológico. E, acredite, levanto disposta e de bom humor. Gosto de caminhar no Jardim Botânico, onde moro. É uma delícia respirar aquele ar logo cedo, me faz muito bem esse contato com a natureza. Aliás, me serve de fonte de inspiração e aparece, frequentemente, como referência nas minhas coleções.

8:45 O café da manhã é a refeição que mais tenho prazer em fazer e a qual mais me dedico. Não faltam frutas, um pão integral e um café com um pouquinho de leite. É o momento em que aproveito para saber das notícias. Leio os jornais, tomo um banho e me arrumo. Não demoro muito para isso, a não ser que… Bom, mulher, sabemos como é, né? Mas, no ateliê é trabalho operário. Por isso, sapato baixo, vestido ou macacão.

10:00 É o horário em que, geralmente, chego ao ateliê. Às vezes, um pouco antes, nunca depois. É um momento mais calmo do escritório, em que os funcionários estão mais focados nas suas respectivas áreas. Faço questão de cumprimentar todos, conversar um pouco, saber da vida. Amo as pessoas com quem trabalho. Com exceção de alguns, a maioria está comigo há anos, desde minha época na Maria Bonita.

A mesa de trabalho de Andrea Marques - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
A mesa de trabalho de Andrea Marques – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar


10:30
Gosto de me dedicar à minha área recreativa: o desenho. Adoro desenhar, fazer croquis, usar tintas. Ainda aproveito esse começo do dia para responder os vários e-mails. É quando me conecto à internet. Não sou neura de iPhone, Instagram, nada disso! As pessoas me perguntam “como não?”. Não gosto e não tenho. Mas acabei fazendo uma conta da marca no Instagram – e acho que vou acabar me rendendo alguma hora…

13:00 Geralmente, é quando paro para comer. Ultimamente, tenho me preocupado mais com essa questão da alimentação, me disciplinado para comer bem e melhor. Então, trago almoço de casa. Coisa leve: uma salada e um grelhado. Quando não me organizo para isso, vou a duas, três opções que há por perto e sigo a receita salada e grelhado. Também gosto de dar uma caminhada até a praia, tomar água de coco ou aproveitar para comprar alguma coisa.

Provas de croquis no escritório de Andrea Marques - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
Provas de croquis no escritório de Andrea Marques – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar


14:00
Começa a parte do dia mais corrida e atribulada. Tenho muitas reuniões com fornecedores de matérias-primas. E, de duas a três vezes por semana, fazemos provas de roupas. Agora, estamos acertando os últimos detalhes para a coleção de inverno, que entra nas lojas em breve. Esses períodos, a um mês do showroom, demandam muito trabalho. As entressafras são raras. Quando tem, aproveito para viajar: uma parada obrigatória para renovar as ideias.

17:00 O ritmo vai desacelerando, o expediente acabando. Volta o silêncio que eu tanto gosto. É um novo momento de foco, aproveito para conversar com minha sócia, discutir novos projetos, avaliar como está o andamento da marca, das coleções. Invariavelmente, é a hora em que me permito um chocolate.

18:00 Tento sair a tempo de dar uma passada na loja, em Ipanema. Conversar com as vendedoras, encontrar as clientes. Ainda somos apenas uma loja, mas temos desejos de expansão. Nossa próxima deve ser em São Paulo.

A designer no escritório, ao lado de uma peça recém-criada - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
A designer no escritório, ao lado de uma peça recém-criada – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar


19:00
É o horário em que acabo saindo, na maioria dos dias. E é quando dedico tempo para mim. Ou tenho uma massagem, ou uma sessão de terapia, um drinque com uma amiga. Ou mesmo um supermercado – porque, sim, isso faz parte da minha vida de dona-de-casa. Eventualmente, troco tudo por um vernissage de um artista que gosto, o lançamento de um livro. Mas nem de longe sou dessas que têm uma semana com mil eventos.

21:00 É o momento de estar em casa, desplugada. Não levo trabalho para casa. Quando estou inspirada, cozinho algo – outra vez – rápido e leve: salada e grelhado. Ou assisto ao meu marido, que adora cozinhar. Esse é nosso momento, que dificilmente negocio com a televisão.

00:00 Já estou morrendo de sono. Adoro dormir bem – e em bons lençóis.