Mario Queiroz/Foto: Márcio Madeira

Por Sylvain Justum

Mario Queiroz agora investe nas mulheres e, ao contrário do que poderíamos imaginar, não as coloca como coadjuvantes do seu já conhecido masculino. É bem verdade que elas herdam deles a alfaiataria clássica, marcada desta vez pela mistura de padronagens na mesma peça, basicamente em tons de cinza, mas as moças tem vida própria, dividindo de maneira igual o espaço na passarela.

Diante da justa divisão, natural, portanto, que o Príncipe de Gales e os xadrezes apareçam bastante, seja mixados nos blazers curtos e secos ou nas calças de corte tradicional. Para aliviar a testosterona, Mario providencia saias leves e plissadas, a serem vestidas por cima das calças. Na segunda metade do desfile, pintam as idéias mais decoradas, com prints florais de ares orientais e a profusão de miçangas, vidrilhos e pérolas bordadas na alfaiataria.

Entre referências oitentistas e looks barrocos, são bons os toques de black-tie. Separados do contexto, podem render looks interessantes. O
moletom com print alpino e pala de camisa de smoking é jovem e street.

MELHOR LOOK: O blazer cinza em patchwork, usado com top e calça com estampa floral fragmentada e minissaia plissada por cima

PEÇA: O moletom de estampa alpina e pala de camisa de smoking