Por Ligia Carvalhosa

A GIG quer vestir uma mulher urbana, dinâmica, que circula pelas ruas e vive num ritmo acelerado. O resultado é visto em tricôs (assinatura da grife) mais jovens, algo esportivos, repletos de texturas e maxi volumes, como provam as boas bombers matelassadas de mangas e ombros volumosos.

A técnica, aliás, é a grande novidade da marca para a temporada. Inspirado na art déco, especificamente no trabalho do francês Adrien Jacques Garcelon, e pincelado por referências tropicais, o inverno 2016 da etiqueta, desfilado na SPFW, mistura padronagens geométricas e figuras de pássaros bordados de canutilhos impressos em jacquard, recurso revisto também nos acessórios tridimensionais de acrílico criados em parceria com Lool, de Luiza Setúbal.

Vestidos alongados de fio de lurex e barrados ora assimétricos, ora repleto de babados, usados com camisas caminham ao lado de calças, saias e bermudas clochard, tudo tingido de tons de bordô, laranja, rosa, mostarda e azul.