Ícone fashion e uma das editoras que mais importantes que o mundo da moda já viu, Diana Vreeland é o tema de uma exposição que acontece no mês de março, no museu Fortuny, em Veneza, na Itália.

A iniciativa surgiu de sua neta postiça, Lisa Immordino Vreeland, também responsável pela publicação do livro Diana Vreeland: The Eye has to Travel e de um documentário sobre sua vida e carreira.

Para quem não sabe, Diana Vreeland foi editora da Harper’s Bazaar americana por 26 anos, depois assumindo a edição de moda da Vogue americana, além de ter fundado o Costume Institute, em Nova York.

Dona de uma beleza exotica, estilo único e sempre apaixonada pela cor vermelha, Vreeland ficou conhecida por trazer um mundo de sonhos para a moda, deixando seus colaboradores trabalharem com liberdade e buscando referências dos mais diversos e absurdos lugares, para criar imagens de moda inesquecíveis.

Diana Vreeland nunca se levou muito a sério e talvez por isso tenha sido tão celebrada em sua vida, sendo considerada “uma das grandes americanas” pelo famoso escritor Truman Capote.

Como consultora especial do Costume Institute, Diana Vreeland foi uma das primeiras a colocar as retrospectivas de marcas de moda no roteiro de museus, ao realizar uma exposição sobre Yves Saint Laurent nos anos 80, que acabou sendo um verdadeiro hit de visitações.

Já a exposição, intitulada Diana Vreeland promete fazer uma retrospectiva completa da carreira da editora, já se tornando parada obrigatória para quem gosta e/ou estuda moda. Ou seja, é bom se agendar!