Fotos: Fotosite


Por Sylvain Justum

Alessa parte da cruz celta para desenvolver um inverno dark, mas não soturno, no qual brilhos e texturas se valem do styling acertado para construir bos propostas para dia e noite. Um mix de fetiche light com esporte que dá certo justamente por não se levar a sério, como a própria estilista. Rendas bordadas com paetês, tiras de couro no tule e adamascados de fios de lã na alfaiataria tiram seus melhores momentos em looks estruturados, de shape boxy, mas também na fluidez das calças combinadas de maneira bem cool com t-shirt podrinhas.

A cruz de referência surge em prints brancos no preto, por vezes velada por camadas rendadas, mas não chega propriamente a conduzir a sequência de looks. Sobra espaço para o foil metalizado, extravagante nas peças de ares biker, e vestidos coquetel honestos, para usar com os bons sapatos de couro e camurça. Negros, como praticamente toda a coleção, que promete explorar a transição das estações, mas marca mesmo a consolidação do estilo mais maduro de Alessa.

Confira outros looks do desfile na galeria abaixo: