Foto: Divulgação

Apesar de ser apresentada a editores em fevereiro, o pre-fall 2020 da Alexander McQueen só foi apresentada ao público apenas nessa semana – a pandemia do coronavírus levou marcas a adiarem e repensarem o lançamento de várias coleções. Mas, mesmo assim, as roupas não deixaram de se encaixar com o cenário e tendências atuais.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Para a construção da coleção, Sarah Burton carregou as peças de características interessantes: sustentabilidade, identidade cultural, espiritualidade, o uso de elementos masculinos para intensificar o poder feminino, entre outros. Além disso, a designer trabalhou em conjunto com fábricas britânicas para criar versões mais leves de alguns tecidos e os usou como contraste em peças pesadas.

Veja dez coisas que amamos no pre-fall da Alexander McQueen:

A assimetria

Foto: Divulgação

O maior destaque da coleção foi o trabalho com assimetria. As barras de vestidos e casacos ganharam pontas, babados e fendas arredondadas que brincam com as expectativas de como deveriam ser as peças tradicionalmente.

O detalhe no colarinhos

Foto: Divulgação

A mistura de cores, materiais e formatos fica ainda mais óbvia com o detalhe que a estilista adicionou aos colarinhos – que lembra a gola de camisas. Apesar de parecer algo simples, a características muda o mood do visual.

A renda

Foto: Divulgação

Um dos detalhes mais impecáveis da coleção foi a maneira como a renda foi usada. Criando recortes em blazers, babados em saias e um vestido transparente mostram um trabalho de costura delicado e feito apenas por especialistas.

O vestido

Foto: Divulgação

Uma das peças que se destaca na coleção é este vestido vermelho – tanto por fugir da paleta de cores mais sóbria (que tem tons mais escuros como base), quanto por sua silhueta e movimento.

Os tricôs

Foto: Divulgação

Suéteres e vestidos foram feitos com um tricô mais pesado, incrementados com tranças. O visual invernal criado pelas peças é muito elegante e clássico.

Quadris amplos

Foto: Divulgação

Diversas peças ganharam silhuetas que ficam mais amplas nos quadris, dando um formato mais arredondado na região. A característica é intensificada em modelos mais acinturados.

Capas

Foto: Divulgação

Um elemento que sempre acrescenta dramaticidade a qualquer visual, as capas deixaram vestidos retos mais elegantes.

Metálico

Foto: Divulgação

Ternos feitos com o material dourado deixam o conjunto clássico mais moderno.

Bordados

Foto: Divulgação

Já dá para imaginar celebridades atravessando tapetes vermelhos com os vestidos bordados.

Couro

Foto: Divulgação

Outro material que se destacou na coleção foi o couro, usado em vestidos, casacos e acessórios.