Foto: Érico Toscano
Foto: Érico Toscano

por Luigi Torre
“Falta de tempo não é uma desculpa para ele”, diz a assessora de imprensa. Após exatos 57 minutos de entrevista, logo depois da sessão de fotos e minutos antes da chegada de investidores para uma reunião, é impossível discordar: Alexandre Birman domina o tempo como poucos, tanto na vida pessoal como profissional. Se bem que essa divisão, para ele, nunca existiu.“A história da minha família é extremamente ligada à história do nosso negócio”, diz, sobre o grupo Arezzo & Co., criado há exatos 44 anos, quando seu pai, tio e avô fundaram a marca Arezzo, no interior de Minas Gerais.

Hoje, a empresa é uma das mais consolidadas do mercado, com as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman e Fiever, todas sob comando de Alexandre, CEO desde 2013. E uma das poucas que seguem navegando tranquilamente nas águas turbulentas da economia nacional. Para se ter uma ideia, no primeiro trimestre de 2016, o faturamento foi de R$ 257,5 milhões (o balanço do segundo trimestre estava sendo avaliado até o fechamento desta edição), quase 10% superior ao mesmo período do ano passado.Aliás, foi justamente em 2015, quando muita gente começou a pisar no freio, que Alexandre acelerou e lançou a mais nova label do grupo, a Fiever, de tênis white sole.“Estavam nítidos esse gap e essa demanda, sentimos que era a hora certa”, conta.
De novo, questão de tempo – coisa que Alexandre nunca perdeu. Aos 5 anos, criou sua primeira caixa de sapatos. Aos 10, foi pela primeira vez acompanhar o pai, Anderson, na feira de sapatos Lineapelle, em Bolonha, e não perdeu nenhuma edição desde então. Aos 12, já trabalhava todas as tardes na produção da empresa. Durante um ano, operou todos os estágios do setor produtivo, da classificação do couro até a modelagem, na fábrica da família. O primeiro par de sapatos que produziu serviu como diploma, “um presente para o meu pai”, relembra. Na sequência, vieram estudos num colégio interno próximo a Boston, curso técnico de sapatos e aulas de História da Arte, em Florença, faculdade de administração, em Belo Horizonte, e, aos 18 anos, o lançamento de seu primeiro negócio, a Schutz, na época totalmente independente do grupo que hoje comanda.

Foto: Érico Toscano
Foto: Érico Toscano

“A ideia surgiu em uma de nossas visitas à Lineapelle”, conta. “Vimos um fornecedor de palmilha anatômica, bem como as Birkenstock, que faziam sucesso na época.” Era o ano de 1995, e Alexandre, apaixonado por esportes de aventura, decidiu lançar uma marca para o segmento outdoor, inspirado na própria Birkenstock, na Timberland e na Dr. Scholl. Nascia, assim, a Schutz (proteção, em alemão), então focada no mercado masculino. Da concepção ao lança- mento, foram apenas três meses, e o sucesso da Schutz já era palpável com pouco mais de dois anos de existência.

Mas ainda não o suficiente. “Meu pai e eu acreditamos que uma marca de moda precisa ter, ao menos, um produto ícone que a represente e alavanque suas vendas. Até achar esse produto, você tem um negócio, mas não exatamente uma marca. E é muito difícil encontrar esse modelo, não existe fórmula, não se aprende na faculdade. É um jogo de erro e acerto, experimentação,correção. ”Foi em 1998 que a Schutz descobriu seu primeiro hit – até hoje um dos best-sellers –, uma bota com solado tratorado, seguindo a pegada esportiva pela qual era conhecida.

A virada rumo à imagem fashionista veio em 2007, quando Alexandre e seu pai viraram sócios, fundando a Arezzo & Co. Fusão que atraiu os olhares do mercado financeiro e resultou na venda de 25% de seu capital a um fundo de investimentos. “Tinha a missão de tornar a Schutz a principal marca de moda no cenário brasileiro. Decidimos seguir o caminho das tendências e deixá-la jovem e fashion; fizemos muitos investimentos, todos com êxito.” O principal deles foi a abertura da temporary store, em agosto de 2009, no número 944 da Rua Oscar Freire, atual flagship. Os resultados se mostraram tão positivos que, dois anos depois, a Arezzo & Co. realizou seu IPO e, no ano seguinte, abriu o capital. Em 2012, já existiam quase 40 lojas espalhadas pelo Brasil e a primeira em solo internacional – mais precisamente, na Madison Avenue, em Nova York. Hoje, com loja também em Los Angeles, a Schutz é a etiqueta brasileira com maior percentual de vendas online (15% são feitas via e-commerce) e tem um sistema de logística e distribuição automatizado extremamente tecnológico.

Nesse meio-tempo, Alexandre lançou, em 2008, nos EUA, sua etiqueta homônima, ganhando, desde cedo, lugar cativo nas prateleiras da Bergdorf Goodman – e nos pés de celebridades. “Como aconteceu com o lançamento da Fiever, em 2015, era o ano de uma das piores crises americanas, mas o timing nos pareceu certo. ”De fato foi.E,como diz o ditado,não é maré calma que faz bom marinheiro.” Não que sua vida passe por calmarias. Desde 1999, vai todas as quartas e quintas-feiras para o Rio Grande do Sul – “já são 16 anos entre São Paulo e Campo Bom, onde fica a área de desenvolvimento de produto das marcas do grupo. “Tenho uma vida paralela lá, casa, personal, secretária e bicicleta”. Viaja regularmente pelo Brasil, acompanhando o calendário de lançamentos de suas grifes, frequenta as principais feiras de calçados no mundo e faz questão de marcar presença nas semanas de moda internacionais. Ah, e acordando, diariamente, às 5h30 para os treinos de triatlo.
Onde quer que esteja,a corrida contra o tempo,a perseverança e a dedicação são qualidades que segue à risca. Como todo bom atleta sabe, ritmo constante e acelerações programadas e precisas são essenciais para chegar ao lugar mais alto do pódio.

AREZZO
Fundada em 1972 por Anderson Birman, pai de Alexandre, foi a primeira marca do grupo, para atender, de maneira democrática, vários estilos
:: arezzo.com.br

SCHUTZ
É a filha fashionista, que nasceu em 1995 e se tornou, rapidamente, uma das marcas de acessórios que melhor atendem os desejos imediatos de amantes de moda
:: schutz.com.br

ANACAPRI
Criada em 2008 para atender a demanda de novidades frequentes a preços supercompetitivos, viu sua oferta de produtos se multiplicar e se tornou referência no mercado com suas sapatilhas
:: anacapri.com.br

ALEXANDRE BIRMAN
Focada no segmento de luxo e com ótima entrada no mercado internacional, foi criada em 2008
:: alexandrebirman.com.br

FIEVER
Lançada em 2015, é a mais nova marca do conglomerado, de olho no fênomeno dos sneakers white sole e na onda esportiva que segue em alta na moda
:: ever.com.br