Jean Paul Gaultier - Foto: Divulgação
Jean Paul Gaultier – Foto: Divulgação

Há tempos a moda já vem provando que a alta-costura não é feita apenas de crinolinas, barbatanas e vestidos ultravolumosos, como sugeriu Charles Frederick Worth lá no século 19. Além de todas as transformações de conceitos envolvendo a nova era da couture, que destaca referências esportivas e urbanas para as coleções, há espaço para boa dose de alfaiataria, seja ela com shapes tradicionais ou com formas mais ousadas e cheias de personalidade.

Para o inverno 2019, algumas grifes investiram na renovação do paletó, com direito a mistura de materiais, texturas e modelagens que brincam com volumes.

Na Jean Paul Gaultier, o efeito trompe l’oeil, que traz truques de perspectiva e cria ilusões de ótica, cobriu o vestido o all black com rabiscos que parecem feitos de giz de alfaiate para marcar bolsos, lapelas e cortes.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

À esquerda, Elie Saab; à direita, Jean Paul Gaultier - Fotos: Divulgação
À esquerda, Elie Saab; à direita, Jean Paul Gaultier – Fotos: Divulgação

As transparências também apareceram em dois momentos. A luxuosa Elie Saab investiu nos seus requintados bordados aplicados nas mangas de organza, superdelicadas e com brilho contrastante na mesma cor marinho do smoking. Já na passarela de Jean Paul Gaultier, a década de 1980 vem com toda força, e o casaco aparece como elemento moderno do visual à la garçonne – a modelagem oversized evidência uma proposta boyish ousada da época.

À esquerda, Alexis Mabile; à direita, Chanel - Fotos: Divulgação
À esquerda, Alexis MabilLe; à direita, Chanel – Fotos: Divulgação

Com fenda ou não, as bell sleeves foram as escolhidas como protagonistas. Karl Lagerfeld trabalhou a abertura de forma gradual, revelando o forro de chiffon de seda acolchoado e costurado à mão para se assemelhar à assinatura da maison Chanel. A Alexis Mabille apostou na repaginação do smoking encurtado, com manga presa apenas nos ombros.

Dior - Fotos: Divulgação
Dior – Fotos: Divulgação

Para contrastar com a silhueta ajustada e clássica, a estilista Maria Grazia Chiuri resolveu dar volume e estrutura “godê” às mangas para o inverno da Dior. Repare como este contraste de proporções dá modernidade e elegância na medida à produção.

Leia mais:
Brincos da alta-costura de inverno 2019 são máxi
45 vestidos de noiva da alta-costura para sonhar
Como usar as transparências da alta-costura