Alta-costura: Schiaparelli aposta na ousadia das silhuetas em inverno 2023
Foto: Reprodução/WWD

Não importam os adornos dourados ou flores esculturais, a protagonista das coleções de Schiaparelli é sempre a mesma: a silhueta. Dos volumosos ombros às marcadas cinturas, passando pelos vestidos sereias e a sensualidade do slip dress, a marca reafirma na sua coleção de alta-costura que a beleza está na forma.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

No inverno 2023, chamado “New Couture”, a marca prova que a elegância não menospreza a ousadia – pelo contrário, andam de mãos dadas na passarela da label conhecida pelas criações surrealistas. A finesse se faz presente nos decotes arredondados e profundos, no vestido de um ombro só em que falta mais do que apenas uma das alças, nos modelos criados com correntes e no principal destaque da coleção: as cinturas baixíssimas, que descem em direção à virilha.

Os boleros, os chapéus de aba reta e o vermelho dão ares espanhóis à coleção, que tinha o objetivo de levar beleza para a passarela. O surrealismo característico da marca não ficou de fora, incluindo as referências à anatomia humana que ganharam destaque nas últimas coleções. De forma mais discreta, costelas e seios criam os formatos das peças, enquanto orelhas e olhos se tornam acessórios dourados.

A coleção também marca uma viagem pela história da Schiaparelli. Apresentado no Musée des Arts Décoratifs, o desfile marca a abertura da exposição “Shocking! The Surreal World of Elsa Schiaparelli” e diversas peças apresentadas na passarela fazem parte da mostra que revisita a trajetória da marca. Mas não é apenas o trabalho de Elsa que aparece no inverno 2022 – como no casaco com bolsos em forma de gavetas que faz referência à parceria da estilista com Salvador Dalí -, mas também à homenagem feita por Christian Lacroix em 2013, que marcou o retorno da grife.

As flores surgem em diferentes trabalhos, como nas esculturas de tecido que se destacam nas peças – feitas do mesmo material do modelo que lhes serve de base – e no colorido e brilhante jardim de girassóis, rosas e outras espécies que brotam de vestidos e conjuntos. Como sempre na história da marca (fortalecido no período em que Daniel Roseberry assumiu a direção criativa), verdadeiras obras de arte.

Veja na galeria dez looks que amamos da coleção: