Amaro cria coleção baseada no DNA das brasileiras

A "DNA Collection" usa dados genéticos de 19 formadoras de opinião

by redação bazaar
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Amaro acaba de apresentar a primeira coleção desenvolvida a partir do mapeamento de dados genéticos de mulheres brasileiras, valorizando as características individuais de diferentes perfis femininos. Em um cenário onde coleções tradicionais tendem a seguir o zeitgeist do mercado, a marca se desafiou a criar uma tendência própria e personalizada.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Unindo a tecnologia com a moda, a marca se aliou à geneticista Juliana Saquete, biomédica e especialista em biologia molecular e genética da Genera, e reuniu um time diverso de mulheres, de várias regiões, trazendo brasilidade para a coleção. As 19 mulheres escolhidas são um retrato do mundo digital em que vivemos, relevantes nas redes sociais: Maju Silva (@majusilva), Carol Rocha (@tchulim), Stella Yeshua (@stella.yeshua), Loo Nascimento (@neyzona), Cris Paladino (@prettamesmo), Mel (@melpomel), Poliana Okimoto (@polianaokimoto), Keila Gomes (@tremekeila), Julia Ferreira (@xjuliaferreirax), Camila Acchutti (@camilaachutti), Lian Tai (@liantai), Lara Dias (@laradias), Joana Cannabrava (@paposdeautoestima), Mari Maria (@marimariamakeup), Gabie Fernandes (@fernandesgabie), Gessica Justino (@gessicajustino), Fabi Justus (@fabianajustus), Vanessa Rozan (@vanessarozan) e Suzana Ceridono (@suzanaceridono).

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para o mapeamento, foram coletados os materiais genéticos com amostras de saliva das personagens e analisadas mais de 700 mil regiões do DNA pelo método SNP (Single Nucleotide Polymorphism), que verificou variações nos marcadores genéticos, estimando a ancestralidade global dos perfis, com percentuais para localizações biogeográficas do material genético. Além disso, foram mapeadas informações sobre as diversas formas de lidar com estresse, preferências diurnas ou noturnas, habilidades matemáticas e níveis de impulsividade.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A partir dos resultados, o time de criação da Amaro, com resultados em mãos, teve a missão de desenvolver as peças às cegas, sem saber quais informações eram de cada personagem, evitando influenciar o produto final. Após o brainstorm entre estilistas, designer de estampas e a geneticista, foram confirmadas as interpretações da equipe.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A inspiração para o desdobramento nesse mergulho genético se baseou principalmente na ancestralidade, características de personalidade, atributos preferenciais pelo dia ou noite e tonalidades diferentes. Veja o resultado ao longo deste post!

Leia mais:
Maria Bonitíssima: entre na onda do cangaço
Amaro lança embalagens com a matéria-prima retirada do litoral brasileiro
Tendência: misture bege e roxo neste inverno